segunda-feira, setembro 26, 2011

Música pra Assobiar estreia na Malavéia

Quem visita este blog com frequência já deve estar acostumado com a programação da webrádio Malavéia. É a emissora que você ouve ao entrar no Peças Raras. O que talvez você ainda não saiba é que tem novidade no ar.

Com as colaborações de Dema Jorge e de Daniel Grecco, a Malavéia tem transmitido - ainda em caráter experimental - o Música pra Assobiar. A atração vai ao ar de segunda a sexta, das 9 às 11 da manhã (com reprise das 22 h. a meia-noite). A proposta é de ajudar você a começar o dia em alto astral. Melhor do que falar sobre o programa, é conferir.

Clique aqui e acompanhe - a partir dos 4 minutos - a edição de número Zero, veiculada no domingo, 25 de setembro de 2011 (Dia do Rádio).

Outra novidade é o Love Play, o amor nos tempos do LP. O programa, transmitido aos domingos, das 22 h. a meia-noite (com reprise a partir de meia-noite de quarta-feira), traz uma seleção que claramente homenageia o tradicional programa Love Songs, que marcou época na Rádio Cidade.

Em breve, outras novidades vão estrear na Malavéia. Fique sempre ligado aqui no Blog Peças Raras.

quarta-feira, setembro 21, 2011

Instituto Alguem na luta contra o câncer - uma linda campanha


Lecionar, como qualquer outra atividade, tem seus altos e baixos. Quando, no entanto, nos deparamos com uma campanha inteligente e útil, que - de alguma forma - ajudamos a criar e produzir, nem que esta ajuda tenha sido apenas a de dar liberdade à autora das mesmas, percebemos que "tudo vale a pena, se a alma não é pequena", como dizia Fernando Pessoa.

No início deste semestre, Simone Mozzilli, sócia da agência Bubbledot, voltou à faculdade para ter aula de Produção Publicitária em Rádio. Ela só percebeu que a disciplina estava pendente em seu histórico escolar porque necessitou solicitar o diploma, após mais de uma década de formada. O que poderia ter sido encarado como uma obrigação, logo se mostrou um exemplo de como as práticas em sala de aula podem se transformar em produtos profissionais e com uma finalidade nobre. Mozzilli aproveitou o trabalho de criação de um spot para realizar essas incríveis peças para o Instituto Alguem, ao qual ajuda voluntariamente.

Ouça aqui o spot Comemoração

Neste link, você tem acesso ao spot Conto de Fadas


Os spots contaram com a colaboração do Maestro Billy e de Maria Fernanda, do Estúdio Mellancia, que ficaram responsáveis pela locução. O sonoplasta Sérgio Zannoti também merece destaque pelo sempre primoroso empenho na edição.

Conheça a origem do Instituto Alguem, nas palavras de Simone Mozzilli:
Ana Luiza era uma criança de 7 anos, que adorava esportes. Um dia acordou passando mal e com dores de cabeça. Seis dias depois foi removida via UTI aérea para São Paulo, onde foi diagnosticada com rabdomiossarcoma metastático. Após 10 meses de luta, faltando apenas 20 dias para retornar a Manaus, o câncer voltou e ela faleceu em um mês.

Giulia foi um bebê muito planejado por uma família que já tinha 3 membros: mãe, pai e filha mais velha. Nasceu saudável e na primeira viagem à Disney teve febre e ficou sem apetite. Ao voltar pra casa, após
15 dias foi diagnosticada com neuroblastoma supra renal. Foi pra São Paulo em UTI aérea e lutou 3 meses.
Faleceu com 1 ano e 9 meses.

Infelizmente elas não venceram a doença, mas foram vitoriosas durante todo tratamento, distribuindo graça e força em meio ao sofrimento e plantando amor e solidariedade no coração de milhares de pessoas que se sensibilizaram para ajudá-las.

Foi diante de toda essa mobilização que os pais das duas resolveram criar um instituto para ajudar outras crianças a terem as mesmas oportunidades de tratamento que suas filhas tiveram.

INSTITUTO ALGUEM
Ana Luiza e Giulia Unidas Em Missão

quarta-feira, setembro 14, 2011

Rádio Diário do Grande ABC: a origem da Scalla FM


A partir de comentário postado esta madrugada no blog e motivado também pela colaboração do radialista Ivan de Faria, que trabalhou em importantes momentos de diferentes emissoras, convido você a conhecer ou relembrar um pouco sobre a origem da Scala FM. Só um aparte: repare do adesivo ao lado (colado há mais de duas décadas na janela do meu qurto) o nome da emissora é escrito com um "L" só, diferentemente de hoje em dia.

Antes de mais nada, relembre - no player abaixo - as vinhetas da antiga Diário do Grande ABC, que antecedeu à tradicional Scala. A voz padrão é de Rolando Marques.


(se o player não estiver visível ou quiser baixar o áudio, clique aqui)

Antonio Zanni escreve:
"Saúdo a todos, que como eu gostam de boa música, e devo confessar que sou
ouvinte da "Rádio Scalla FM", desde que ela ainda se chamava "Rádio Diário do Grande ABC". Quando mudei de São Paulo para São José dos Campos em 1979, fui antes até a Rua Santa Efigênia, e comprei o maior dos modelos de antena da Amplimatic, bem como um 'Buster' para amplificação de sinal de FM.

Naquela época, a rádio Scalla tinha potência de 150.000 Watts, mas foi para me precaver e ter certeza de não perder a sintonia dela. Depois disso, ela perambulou por diversas outras cidades e freqüências, sendo que agora houve a notícia de que ela estabilizou-se em São Paulo nos 102,9 Mhz, que por sinal aqui é ocupado por outra emissora (BandVale). Só me resta ouví-la então pela Internet. Quem conhecia a Scalla FM desde a sua fundação, deve saber que a emissora brindava seus ouvintes na véspera do Natal, com três horas de uma programação especial, tocando somente músicas natalinas. Ainda hoje tenho três fitas cassete com essas músicas gravadas, mas não anotei em qual ano eu as gravei. Eu adorava ouvir a chamada do prefixo da 'Rádio Diário do Grande ABC', depois 'Rádio Scalla FM', com o 'Concerto para uma voz' sendo tocado pelo Saint Preux, e uma voz padrão fazendo a locução. Ainda tenho tudo isso guardado comigo em minha casa."

Depois deste relato, só nos resta dizer que, caso o leitor/ouvinte Antonio Zanni tenha interesse, podemos compartilhar o áudio das fitas neste blog.

MAIS:
Saiba detalhes sobre a volta da Scalla FM e ouça um trecho da programação aqui.



domingo, setembro 11, 2011

Milton Neves homenageia Fiori Giglioti

Fiori é homenageado pelo então Diário Popular no dia 31 de julho de 1995.
Foto extraída da coluna Que Fim Levou? do site Terceiro Tempo
Neste domingo, dia 11 de setembro de 2011, fui ao estúdio da Rádio Bandeirantes para conferir ao vivo o talento indiscutível de Milton Neves. De quebra, tive o prazer de conversar também com Cláudio Zaidan. Lembro-me da época em que fazia faculdade e escutava Zaidan "A Caminho do Sol" nas madrugadas da emissora. Cada fala do apresentador era equivalente a uma aula de Geopolítica mundial.

Mas voltando ao Domingo Esportivo... Milton Neves pegou de bate-pronto, sem leitura prévia, o Cantinho da Saudade que produzi em homenagem a Fiori Giglioti (veiculado originalmente no quadro Interferência, dentro dos programas "Você é Curioso?" e "Fanáticos por Futebol").


Zé Bettio é entrevistado por Milton Neves no Domingo Esportivo

Milton Neves realizou um sonho neste domingo, dia 11 de setembro de 2011. Com a produção de Frank Fortes, dentro do Domingo Esportivo que conduz na Rádio Bandeirantes, o comunicador entrevistou um dos mais importantes nomes do rádio brasileiro de todos os tempos, Zé Bettio.Ouça no player abaixo.


Se o player não estiver visível, clique aqui e ouça a entrevista com Zé Bettio e a repercussão junto aos ouvintes)

Zancopé Simões, Cláudio Zaidan e Mauro Beting também comentaram a entrevista histórica.

Dose Tripla:
- Ouça Zé Bettio no comando de seu programa pela Rádio Record em 15 de outubro de 2008

- Ouça Zé Béttio na Rádio Record, em gravação de 1º de maio de 1976 (colaboração de Celso Antonio, do Memorial Hélio Ribeiro)

- Acompanhe a imitação de Serginho Leite para Zé Béttio em edição do Show de Rádio, na Bandeirantes AM, em 1997.



terça-feira, setembro 06, 2011

Interferência 07 - Futebol de Ouro


Imagem extraída do blog Palmeiras: uma história gloriosa

Um dos nomes fortes da TV Brasileira, Boni passou por importantes emissoras de rádio, inclusive pela Bandeirantes, quando assumiu a direção artística em 1963. Com experiência nos dois meios de Comunicação, Boni costuma afirmar que o rádio é uma TV com imaginação.

Na década de 60, o ouvinte da mais popular emissora paulista já sabe que futebol é com a Bandeirantes. A equipe liderada pelo saudoso Fiori Giglioti transmitia as mais incríveis emoções ao torcedor. Já retratamos aqui o Cantinho da Saudade, por exemplo. No mesmo caminho, outra atração levava poesia e colocava em campo grandes momentos do esporte preferido da torcida brasileira.

O Futebol de ouro é de um tempo em que os jogos eram registrados apenas nas páginas dos jornais. A atração ia ao ar na jornada esportiva do final de semana, antes da transmissão do jogo. A equipe de produção buscava em publicações antigas os detalhes de alguma importante partida das décadas de 20 e de 30, quando o rádio ainda não transmitia futebol lance a lance.

A temperatura, o clima no estádio, o número de torcedores, a escalação, os principais lances... tudo era reconstituído em uma simulação perfeita dos fatos. Futebol de Ouro levava o ouvinte àqueles dias memoráveis para trazer de volta os velhos mestres da pelota.

Que tal agora viajar no túnel do tempo e imaginar uma transmissão feita em 02 de outubro de 1966 com todo o “scretch” do rádio esportivo, incluindo o saudoso Fiori Giglioti e o então repórter de campo José Paulo de Andrade. Imagine que essa transmissão simula um jogo ocorrido muitos anos antes, mais precisamente em 12 de novembro de 1933, quando São Paulo da Floresta e Palestra Itália decidem o primeiro Campeonato Paulista da fase profissional do futebol no Brasil. Imaginou? Então, agora ouça a reconstituição deste momento memorável com Marcelo Duarte na narração; Eliezer dos Santos no comando da "jornada" e Francisco Prado na reportagem.

Ouça no player abaixo o Interferência do dia 03 de setembro de 2011, apresentado no "Você é Curioso?" e reprisado no "Fanáticos por Futebol":


(se o player não estiver visível ou quiser baixar o áudio, clique aqui)


Ouça mais:

Acompanhe as Interferências anteriores aqui.



segunda-feira, setembro 05, 2011

Tem novidade "No Divã do Gikovate"


Gikovate no palco do teatro da Livraria Cultura,
na condução de seu tradicional Divã
Desde o início de julho, eu e o jornalista Daniel Grecco temos ido com frequência às gravações do No Divã do Gikovate, da Rádio CBN. Toda terça, pontualmente às 18 h., o público tem a oportunidade de participar do programa na livraria Cultura, do Conjunto Nacional, em São Paulo.

No dia 30 de setembro, a atração que é exibida domingos, às 9 da noite, contou com novidade. A partir de agora, o ouvinte pode acompanhar a gravação ao vivo pelo site da CBN. Aliás, é uma boa forma de driblar o trânsito da hora do rush. Desta forma, a turma que termina o expediente às 18 h. e não tem oportunidade de ir pessoalmente ao Conjunto Nacional, pode acompanhar ao vivo as participações do público e as respostas sempre úteis do Dr. Gikovate.

O detalhe é que essa é apenas uma das novidades que visam tornar o tradicional programa mais interativo. Talvez em breve esse público da internet também possa participar pelo twitter do próprio apresentador (@Flavio_Gikovate).

As mudanças foram sugeridas pelos jovens Marcelo Abud e Daniel Grecco, como o próprio Gikovate fez questão de reconhecer na abertura da gravação da semana passada.

Entre 1927 e 1932, o poeta, dramaturgo e ensaista alemão Bertold Brecht desenvolveu a Teoria do Rádio. Entre os pensamentos do debate proposto por ele, merece destaque o fato da necessidade de ‘’(...) transformar o rádio, convertê-lo de aparelho de distribuição em aparelho de comunicação. O rádio seria o mais fabuloso meio de comunicação imaginável da vida pública, um fantástico sistema de canalização. Isto é, seria se não fosse somente capaz de emitir, como também de receber; portanto, se conseguisse não apenas se fazer escutar pelo ouvinte, mas também pôr-se em comunicação com ele. A radiodifusão deveria, conseqüentemente, afastar-se dos que a abastecem e constituir os rádios ouvintes como abastecedores. ’’

Estudos recentes apontam que, diante das novas mídias e do processo de digitalização das tradicionais, surge o ouvinte-produtor, aquele que não se contenta apenas em ouvir, mas quer fazer o programa junto com seus comunicadores preferidos. É este o papel que exercemos neste caso. As sugestões vão muito além da transmissão ao vivo pela internet. Por isso, aguarde os próximos capítulos e acompanhe às terças pelo site da CBN. Isto, se não puder ir à livraria Cultura, uma experiência insubstituível.

Enquanto isso, fique com mais uma verdadeira peça rara. O Daniel Grecco garimpou e chegou à primeira edição do "No Divão do Gikovate", transmitida a 4 anos, que pode ser ouvida no link abaixo. É interessante ver que até um doutor comunicador sente medo diante das novas etapas que a vida nos impõe. O medo é o tema de abertura e que perpassa toda essa estreia. Aliás, sinto que a transmissão pela internet na semana passada foi tratada como uma nova estreia e também trouxe um novo ingrediente e motivação extra ao apresentador.

CBN - A rádio que toca notícia - No Divã do Gikovate


domingo, setembro 04, 2011

Exame de Consciência #5: Ricardo Capriotti

(Foto: Nil Andrade)
Ricardo Capriotti foi entrevistado em 06 de maio de 2011, durante
a transmissão de aniversário de 74 anos da Rádio Bandeirantes na Pinacoteca.

Desde o final de junho, aqui no Blog Peças Raras, você acompanhou a série Exame de Consciência. José Paulo de Andrade, Milton Neves, Rafael Colombo e Milton Parron passaram pelo nosso gravador e fizeram um balanço da importância deles para a emissora em que trabalham e da Bandeirantes na vida deles.

Para encerrar a série, acompanhe o depoimento de Ricardo Capriotti, que, além de integrar a equipe de esportes, como apresentador, é também o responsável pelo programa Fôlego, transmitido aos domingos pela manhã.


(se o player não estiver visível ou quiser baixar o arquivo, clique aqui.)

Acompanhe a série completa:

- Exame de Consciência #1: José Paulo de Andrade


- Exame de Consciência #2:Milton Neves


- Exame de Consciência #3: Rafael Colombo


- Exame de Consciência #4: Milton Parron

De volta ao rádio paulistano - por Haisem Abaki


Haisem no estúdio da Bandeirantes, casa em que esteve por 12 anos.
A fonte é mais do que oficial, o próprio blog do radialista. A seguir os detalhes sobre o retorno de Haisem Abaki ao rádio, depois de seu desligamento do Grupo Bandeirantes de Rádio:

"Neste mês de setembro, inicio uma nova etapa profissional. Estou de volta ao rádio paulistano, com muita alegria e disposição para fazer o que mais gosto. Minha nova casa é a Estadão ESPN, onde já nos primeiros contatos encontrei um projeto estimulante e um ambiente que me é muito familiar, com a presença de bons companheiros de outras jornadas pelo rádio.

A partir do dia 05, estarei diariamente na apresentação do Estadão no Ar 2ª edição, das 13 às 14 horas, e do Estadão no Ar 3ª edição, das 18 às 20 horas, tentando fazer um jornalismo que respeita a inteligência do ouvinte.

Sou grato a todos vocês pelas manifestações que tenho lido e ouvido depois de ter deixado o Grupo Bandeirantes, uma boa casa na qual tive a oportunidade de trabalhar por 12 anos e fazer amigos, a exemplo do que havia ocorrido nos 7 anos de CBN/Globo, outra grande casa também.

Agora terei novamente a oportunidade de retribuir o apoio por meio do veículo que nos aproximou. Vamos nos falar pelo rádio. Espero poder reencontrá-los em FM 92,9 e AM 700."

Confira aqui a abertura do Manhã Bandeirantes de 28 de agosto de 2009, em que o estilo irônico e inteligente de Haisem Abaki fica evidente.