quarta-feira, junho 25, 2014

Do amor à beleza dos pensamentos do velho professor Rubem Alves

Há uma semana não sou mais o mesmo. Tive o privilegio de estar diante de um grande ser humano. Leia algumas frases dele sobre educação e ouça a entrevista aqui

"Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas. Estas amam pássaros em voo".

"Ensinar
é um exercício
de imortalidade.
De alguma forma
continuamos a viver
naqueles cujos olhos
aprenderam a ver o mundo
pela magia da nossa palavra.
O professor, assim, não morre
jamais..."

"Os educadores, antes de serem especialistas em ferramentas do saber, deveriam ser especialistas em amor".

"Se fosse ensinar a uma criança a beleza da música
não começaria com partituras, notas e pautas.
Ouviríamos juntos as melodias mais gostosas e lhe contaria
sobre os instrumentos que fazem a música.
Aí, encantada com a beleza da música, ela mesma me pediria
que lhe ensinasse o mistério daquelas bolinhas pretas escritas sobre cinco linhas.
Porque as bolinhas pretas e as cinco linhas são apenas ferramentas
para a produção da beleza musical. A experiência da beleza tem de vir antes".

Estes são alguns  dos pensamentos do entrevistado desta semana no áudio do portal NET Educação. Ele é educador, poeta, filósofo, cronista do cotidiano, contador de estórias, ensaísta, autor de livros para crianças. Já foi pastor, professor e psicanalista. Estamos falando de Rubem Alves, que tem centenas de títulos publicados e distribuídos em 12 países.
Entre um pensamento e outro na voz de Rubem Alves, nesta edição, você acompanha textos escritos pelo próprio autor, publicados no livro recém-lançado Do Amor à Beleza.




sábado, junho 07, 2014

Batman & Robin: radioteatro em homenagem aos 75 anos do Homem Morcego

Da esquerda para a direita: Marcelo Abud,
Sérgio Miranda, Silvania Alves e Marcelo Duarte.
(O elenco contou ainda com Chico Prado)

Primeiro sábado de cada mês é dia de Interferência no "Você é Curioso?", da Rádio Bandeirantes. Neste dia 7 de junho, em homenagem aos 75 anos da criação do Batman, adaptamos uma história original da série de 1966 para um radioteatro. Na história, Face Falsa se disfarça de chaveiro para roubar com facilidade a taça Jules Rimet. Aliás, eu mesmo não sabia do primeiro sumiço desse troféu na Copa da Inglaterra, em 66. Descubra mais aqui.

Veja o vídeo que registra a adaptação no estúdio da emissora:



 A edição inteira do programa foi dedicada ao Homem Morcego. A versão em podcast(MP3) pode ser ouvida aqui.

ACESSE TODOS OS ÁUDIOS DA SÉRIE INTERFERÊNCIA NESTE ENDEREÇO.