sábado, maio 25, 2019

Como buscar Peças Raras neste blog

Na parte superior desta página, você encontra uma caixa de busca, conforme ilustração abaixo (no celular, é preciso alterar para "versão para web"):


Se procura por algum programa específico ou tema relacionado ao rádio, nesse espaço digite exatamente o que deseja ouvir. Sua pesquisa terá um melhor resultado se você colocar este assunto entre aspas. Depois, é só dar "enter" e divertir-se.

Boa viagem pelas ondas do rádio.

Fique em sintonia com nossas peças raras também em:










Abaixo, você encontra uma série de episódios do podcast Peças Raras. Divirta-se!

Peças Raras do rádio em destaque na Metrópole FM de Salvador

Nesta sexta, 25 de maio de 2019, participei do programa "Bom dia na Metrópole", apresentado por Mário Kertész. Acompanhe no player abaixo como foi nosso bate-papo sobre raridades do rádio.




Entre os momentos do rádio que relembramos na Rádio Metrópole de Salvador, conversamos sobre:
- Radionovelas, como "O Direito de Nascer"; 
- Ari Barroso e suas várias facetas no rádio, como a de apresentador de programa de calouros e a de narrador esportivo, em que tornou célebre a gaitinha na hora do gol;
- A Guerra dos Mundos de Orson Welles;
- A força da antiga Rádio Cidade FM, do grupo Jornal do Brasil;
- E uma novidade que está sendo preparada e envolve o principal contador de histórias do rádio brasileiro: um podcast com Eli Corrêa que vai contar histórias de grandes radialistas, cantores e outros artistas, em forma de radioteatro.

Também foi alvo do bate-papo com Mário Kertész o nosso podcast Peças Raras, que está de volta nas principais plataformas de áudio, como Spotify, Google Podcasts e Apple Podcasts ou aqui neste blog, bem como neste link

Aproveito para anunciar que, após a repercussão da conversa, nossas peças raras devem chegar - em breve - semanalmente aos ouvintes da Metrópole. Logo traremos informações sobre um boletim semanal de nossas peças raras. 

Siga na sintonia!

terça-feira, maio 21, 2019

Podcast Peças Raras: Zé Rodrix e jingles inesquecíveis

Zé Rodrix e Toninho Spessoto, em 2009, durante gravação do Papo de Músico
Nesta quarta, dia 22 de maio, faz 10 anos que o cantor e compositor Zé Rodrix nos deixou. A edição do podcast Peças Raras desta semana é a participação que fiz no programa Todas as Vozes, da Rádio MEC AM, do Rio de Janeiro. 

Ouça no player abaixo o bate-papo com o radialista Marco Aurélio, no quadro "O Rádio faz História". 



No podcast, você acompanha um trecho do programa Papo de Músico, levado ao ar pela Rádio USP FM, duas semanas antes da morte do artista. Na ocasião, Rodrix cantou e contou histórias envolvendo algumas de suas mais inspiradas criações para a publicidade, como o "Silêncio de um Chevrolet". 


Zé Rodrix e a publicidade


José Rodrigues Trindade (Rio de Janeiro, 25 de novembro de 1947 — São Paulo, 22 de maio de 2009) começou a se dedicar à publicidade desde o final dos anos 1960, quando integrou o conjunto vocal Momento4, ainda no Rio de Janeiro. 

Em São Paulo, começou produzindo músicas publicitárias no estúdio do maestro Rogério Druprat, mas foi quando formou o trio Sá, Rodrix e Guarabyra que se destacou definitivamente como jinglista, ao participar das criações de campanhas para a Pepsi, no início dos anos 1970. 

Ainda em São Paulo continuou a produzir alguns jingles, juntamente com o Tavito, no estúdio Prova. Em seguida, voltou ao Rio e trabalhou no Estúdio TAPE SPOT, juntamente com Jorge Abgail, Zezé Gonzaga e maestro Cipó.

O principal parceiro de criações publicitárias de Zé Rodrix foi o Tico Terpins, que conheceu em 1978 e com o qual compôs grandes trilhas até 1998, quanto Terpins faleceu de infarto. Juntos, eles criaram primeiro o Áudio Patrulha e depois o estúdio de gravação A Voz do Brasil, especializado em jingles e trilhas publicitárias.

Em 82, com a morte de Elis, Zé Rodrix abandonou a carreira musical (que acabou retomando 20 anos depois, quando voltou a gravar com Sá e Guarabyra).

HOMENAGEM
Nesta quarta, um evento celebra a memória musical de Zé Rodrix. Veja os detalhes no banner abaixo:


Novas edições do bom e velho Peças Raras estão disponíveis no blog Peças Raras (www.pecasraras.blogspot.com) ou nos principais aplicativos de áudio:



segunda-feira, maio 20, 2019

Todas as Vozes celebra a obra de Zé Rodrix na publicidade, nesta terça


Nesta terça, dia 21 de maio de 2019, às 7h40, no programa Todas as Vozes, da Rádio MEC AM do Rio de Janeiro, vamos homenagear o compositor e autor de alguns dos mais importantes jingles da publicidade brasileira, Zé Rodrix, que nos deixou há 10 anos. 

A peça rara em questão é um trecho da entrevista que o artista concedeu duas semanas antes de sua passagem. A conversa foi com o saudoso jornalista Toninho Spessoto, ao programa Papo de Músico, que era levado ao ar pelo Rádio USP de São Paulo. 

No trecho selecionado, Rodrix conversa sobre e toca algumas de suas principais músicas publicitárias. Entre elas, "Silêncio de um Chevrolet". 


Atualização:
O áudio está disponível nas principais plataformas de podcast ou neste endereço.

Ouça a chamada na voz do apresentador e produtor Marco Aurélio.


quinta-feira, maio 16, 2019

Peças Raras - Primeiros testes da Rádio Cidade em 1979 e o nascimento do grupo Roupa Nova

Ouça ou relembre, no player abaixo ou nos melhores aplicativos de podcast, mais um dos episódios dos primórdios do Peças Raras de 2006. 




Aqui apresentamos os primeiros testes de locução feitos para a Cidade FM de São Paulo, em 1979. Entre os que pleiteavam uma vaga na emissora estavam Roni Magrini, Celene Araújo e Beto Rivera. Esses testes foram apresentados no programa O Sucesso da Cidade especial, comandado por Tavinho Ceschi e Celso Giunti

Na sequência, eu converso com o comunicador Edu Malaveia sobre como nasceu o grupo Roupa Nova, a partir de gravações das primeiras vinhetas e temas da Rádio Cidade. 
A imagem em destaque é de uma fita com a música tema da Cidade de 88, com a turma da emissora em São Paulo à época. 




O podcast Peças Raras pode ser ouvido 
nas seguintes plataformas:

quinta-feira, maio 09, 2019

Podcast Peças Raras volta com edições às quintas: estreia é com áudios de campanhas para o dia das Mães



O podcast Peças Raras foi criado em 2006. 
Áudios que contam a história do rádio e entrevistas com comunicadores são a base dos episódios, que se destinam também a campanhas publicitárias premiadas.Toda quinta-feira, vamos publicar alguns conteúdos que valem ser lembrados.Nossas boas e velhas peças raras estão de volta. Siga na sintonia!
No primeiro episódio, ouça no player abaixo, um bate-papo descontraído que fez parte da série Bermuda Folgada (nossa versão do Saia Justa), com campanhas criativas para o dia das Mães:




(você pode ouvir as reedições do podcast Peças Raras também no Spotify e outros aplicativos de música e podcast)

A edição de maio de 2010 do Bermuda Folgada (podcast que era gravado semanalmente na Rádio Malaveia) apresentou um especial sobre o Dia das Mães. Entre as peças raras em destaque tem jingles de Doriana, Café Seleto, Cobertores Parahyba, Waffer São Luiz (cantado por Toquinho), além das músicas dos comerciais de Natura e das Casas Bahia, veiculados recentemente em homenagem à data.  

Nossa história começa com o nascimento de trigêmeos no comercial de Becel, passa pelos tradicionais momentos de união da família na hora do café da manhã, segue as fases de crescimento dos filhos até a adolescência e faz uma parada no Trem das Onze, momento em que o jovem já está namorando, porém não esquece de se dedicar à mãe. 

Emoção, humor e uma série de propagandas históricas estão no trajeto do bate-papo mantido por Marcelo Abud e Daniel Grecco. A conversa não contou com a participação de Edu Malavéia, justamente pelo fato de nosso titular estar neste momento se dedicando a cuidar de sua mãe. 

Ainda neste programa, contamos também com a participação de Odayr Baptista, que aparece interpretando Trem das Onze, de Adoniran Barbosa, em Francês.  

O podcast Peças Raras pode ser ouvido 
nas seguintes plataformas:

quarta-feira, abril 24, 2019

Claudio Fragata lança "O guarda-chuva que desenguardachuvou" neste sábado, na Livraria da Vila



No player abaixo, você ouve depoimento do escritor Claudio Fragata, concedido durante as comemorações do centenário de Tatiana Belinky, em 19 de março de 2019, no espaço "A Casa tombada". 

Na ocasião, além de participar de um podcast especial sobre literatura infantil, ele antecipou detalhes sobre o livro "O Guarda-chuva que desenguardachuvou". 

Adaptado de conto publicado na Revista Recreio, da qual Fragata foi editor, com ilustração de Raquel Matsushita, a obra é uma homenagem à Sylvia Orthof, que figura entre as mais queridas e inesquecíveis escritoras da nossa literatura infantil.

Detalhe divino: durante a gravação com o autor, a chuva veio bem no momento em que tratávamos do assunto.





O guarda-chuva que desenguardachuvou
Num dia de chuva é que a gente percebe quantos guarda-chuvas existem no
mundo. Centenas, milhares, milhões. De todas as cores, de todos os jeitos.
Olhando de cima, a gente nem vê as pessoas debaixo deles. Só vê uma
multidão de guarda-chuvas indo e vindo de lá pra cá. Parece até que eles têm
vida…
E é claro que têm vida! Essa é a história de um guarda-chuva preto, mal
humorado, que sempre achava que nada ia dar certo. Até que um dia,
encontrou uma sombrinha que mudaria a sua vida. Conheça essa história de
amor, fantasia, desenhos chuvosos e palavras ensolaradas!
Uma linda homenagem de Claudio Fragata e Raquel Matsushita à Sylvia Orthof,
que figura entre as mais queridas e inesquecíveis escritoras da nossa literatura
infantil.
De Claudio Fragata

Sábado, 27 de abril, às 15h.
Endereço da Livraria da Vila: Rua Fradique Coutinho, 915 - Pinheiros

Claudio Fragata durante a entrevista