segunda-feira, outubro 15, 2018

Como buscar Peças Raras neste blog

Na parte superior desta página, você encontra uma caixa de busca, conforme ilustração abaixo (no celular, é preciso alterar para "versão para web"):


Se procura por algum programa específico ou tema relacionado ao rádio, nesse espaço digite exatamente o que deseja ouvir. Sua pesquisa terá um melhor resultado se você colocar este assunto entre aspas. Depois, é só dar "enter" e divertir-se.

Boa viagem pelas ondas do rádio.

Fique em sintonia com nossas peças raras também em:










Abaixo, você encontra uma série de episódios do podcast Peças Raras. Divirta-se!

domingo, outubro 14, 2018

Homenagem a Silvania Alves - duetos no "Você é Curioso?"

Marcelo Duarte e Silvania Alves comandam o "Você é Curioso?"




A edição de sábado, 13 de outubro de 2018, do "Você é Curioso?", programa semanal de variedades da Rádio Bandeirantes, trouxe um especial sobre duetos (ouça o programa na íntegra aqui). Na ocasião, Silvania Alves foi homenageada antecipadamente pelo aniversário da apresentadora, que é neste dia 15. Confira o boletim especial no player acima. 

Ao longo da história do “Você é Curioso?”, a apresentadora já se arriscou algumas vezes a cantar. Uma delas foi em 2011, quando – afinadíssima – com Gal Costa ao fundo, interpretou um dos clássicos de Tom Jobim e da Bossa Nova. Em outra oportunidade, com o acompanhamento da Banda Paralela, Silvania deu voz a outro clássico da MPB, Carinhoso, de Pixinguinha e Braguinha. Em 2014, uma espécie de Transilvânia (quadro em que ela faz traduções simultâneas) às avessas foi realizado ao vivo, com a participação de Silvio Brito no programa, no dueto de Perheaps Love. 

O dueto de maior sucesso de Silvania Alves é, no entanto, o que acompanhamos todo sábado de manhã, nos microfones da Rádio Bandeirantes. Uma união de vozes que começou um pouco antes, quando Marcelo Duarte, participava com frequência do Manhã Bandeirantes e que você também relembra neste boletim especial.

Professores que fazem escola: personalidades lembram seus educadores favoritos



Em outubro de 2015, o portal NET Educação (atual Instituto NET Claro Embratel) publicou uma série de podcasts com depoimentos de personalidades, que citaram qual o educador que se destacou na trajetória escolar de cada uma delas. 
Com o título de “Professores que fazem escola”, os áudios comemoraram o dia 15 de outubro. Relembre aqui, ao clicar em cada um dos nomes em azul.  
O escritor Ignácio de Loyola Brandão conta como a professora Lourdes foi fundamental para que adquirisse amor pelas palavras. Já para o cinegrafista Lawrence Wahba, os professores de biologia ajudaram a plantar a semente de amor à natureza.
O filósofo Mario Sergio Cortella relembra os aprendizados com a convivência junto do inesquecível professor Paulo Freire. Enquanto, o radialista Marco Aurélio agradece, emocionado, a professora Marli por proporcionar igualdade de condições no seu aprendizado. Ele tem baixa visão desde criança.
O ex-jogador de futebol da Seleção Brasileira Mauro Silva também lembrou de sua professora. Foi a dona Iolete quem o incentivou a aprender por meio da competição.
E para você, quem foi um professor ou professora inspirador? Participe da ação “Professores que fazem escola” contando para o NET Educação quem foi destaque para você e por que? Utilize o espaço aqui (abaixo) nos comentários para homenagear esse profissional que faz tanta diferença.

terça-feira, outubro 02, 2018

Série de podcasts faz um balanço dos 30 anos da Constituição de 1988

Constituição de 88 faz 30 anos em outubro e ganha série de debates em formato de podcasts

Divididas em seis temas, edições contam com nomes consagrados para debater existência de conquistas, avanços e retrocessos de lá para cá



Por Daniel Grecco

Na próxima sexta-feira (5), a Constituição Federal de 1988 completa exatamente três décadas de vida. O documento que também é conhecido como carta magna representa o conjunto das leis fundamentais que regulam a organização política de uma nação. Em 05 de outubro de 1988, seu texto foi promulgado e contou com enorme participação popular em momento pós ditadura militar no Brasil, representando, assim, um enorme serviço à democracia da nação ao promover a ruptura desse período que ficou conhecido como os anos de chumbo. Mas será que o país tem realmente algo a comemorar em se tratando de avanços significativos verificados do texto à prática de 1988 até os dias atuais?

Tendo em vista esse questionamento plausível de se fazer passados trinta anos dessa conquista pelo povo brasileiro, o Instituto NET Claro Embratel lança a série, em seis episódios, intitulada “30 anos da Constituição Cidadã e os dias de hoje”, em que conversa com especialistas, intelectuais, acadêmicos e juristas renomados, com o objetivo de expor suas opiniões em mesas de discussões sobre o tema. Tudo ocorre tendo como pano de fundo as eleições no próximo domingo (7), um período marcado também por extrema polarização política de ideias e divisão da opinião pública sobre os rumos do país. 

A série “30 anos da Constituição Cidadã e os dias de hoje” está gravada em formato de podcasts e pode ser ouvida no portal do Instituto Net Claro Embratel. São seis áudios divididos nos seguintes temas: Episódio 1: Um resgaste histórico, com Vera Cepêda, José Luiz Quadros e Dalmo Dallari; Ep. 2 - Meio ambiente e indígenas, com Vivian Blaso, João Paulo Capobianco e Sérgio Leitão; Ep. 3 - Educação, com Lisete Arelaro e Daniel Cara; Ep. 4 - Saúde e direitos trabalhistas, com Christian Dunker e Marcio Pochmann; Ep. 5 - Crianças, mulheres e direitos humanos, Ariel de Castro Alves, Eduardo Bittar, Jacqueline Moraes Teixeira; e Ep. 6 - Ciência e comunicação, com Helena Nader, Ricardo Alexino Ferreira e Marcos Urupá.


Para o mediador e produtor dos debates, além de especialista neste tipo de mídia, Marcelo Abud, o resultado obtido é uma aula móvel para entendidos e leigos. “O podcast tem essa característica ímpar de estar em todo lugar, o tempo todo e ainda com a possibilidade exclusiva de ser baixado em mp3 para ser ouvido na hora e quantas vezes o ouvinte quiser”, ressalta o professor de Comunicação da FAAP.

Entre os especialistas ouvidos pelo Instituto Net Claro Embratel durante os diálogos, destaque para o jurista Dalmo de Abreu Dallari (86), que esteve presente e acompanhou todo o processo de promulgação da carta magna brasileira. “Muitas propostas populares foram incorporadas na Constituição. Ela é verdadeiramente democrática, feita pelo povo e assegura os direitos da cidadania”, garante Dallari.


Serviço:

Veja um álbum de fotos com os bastidores das gravações dos podcasts: 






domingo, setembro 30, 2018

Morre Ângela Maria: a rainha do rádio e do podcast


Neste domingo, a música e o rádio perderam uma de suas mais consagradas vozes de todos os tempos: Ângela Maria. 

Mas em nossa memória "Ângela Maria Canta" neste áudio histórico em que a mais votada rainha do rádio de todos os tempos interpreta alguma de suas principais canções diretamente do auditório da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, nos anos 1950. Boa viagem!





Em 27 de outubro de 2015, o Estadão Noite, então apresentado por Emanuel Bonfim (atualmente na Rádio Eldorado), trouxe uma entrevista com Rodrigo Faour, autor da principal biografia de Ângela Maria. Relembre e conheça melhor a trajetória da eterna Rainha do Rádio. Ouça no player abaixo:



sexta-feira, setembro 07, 2018

96 anos da primeira transmissão de rádio no Brasil

Foi em 7 de setembro de 1922, em exposição sobre o centenário da Independência do Brasil, no Rio de Janeiro, que a primeira transmissão experimental de rádio aconteceu no país. 


Edgard Roquette-Pinto no comando
da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro
(Crédito: site da Rádio Roquette-Pinto)
"Muito pouca gente se interessou", de acordo com o saudoso professor, antropólogo e, à época, vice-presidente da Academia Brasileira de Ciências, Edgard Roquette-Pinto. 

Apesar do som distorcido que não empolgou a multidão que foi à Baía da Guanabara naquele dia, foi justamente Roquette-Pinto que levou adiante a implantação do meio de comunicação, sendo considerado o pai do rádio no Brasil. Acompanhe um compilado de áudios envolvendo o ideal que foi imaginado para o "sem-fio" a partir da criação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro. 


- Neste link, uma edição especial do antigo NET Educação (atual Instittuto NET Claro Embratel) sobre o rádio como meio de comunicação, a partir da visão de Roquette-Pinto. 

- No player abaixo você ouve dois depoimentos deixados pelo "pai do rádio" sobre os primórdios do meio de comunicação em nosso País:





No dia 27 de setembro de 2014, o programa "Grandes Brasileiros", da Eldorado, lembrou Roquette-Pinto e o pioneirismo em relação ao rádio no Brasil. Ouça, no player abaixo, essa edição histórica, com apresentação de Haisem Abaki e entrevistas dos professores e radialistas Marcelo Abud e Flávio Luiz Porto e Silva.

terça-feira, agosto 28, 2018

Radialista Zé Bettio morre aos 92 anos de idade


O radialista Zé Bettio morreu na madrugada de domingo (26) para segunda (27).

Foto rara de Zé Bettio, tirada por Valdemar Jorge para o Departamento Multimídia do Centro Cultural São Paulo


Relembre algumas peças raras daquele que acordou muitas gerações "jogando água" nas pessoas logo cedo. 

No player abaixo, Zé Bettio no auge da carreira, em 1976, na antiga Rádio Record (de Paulo Machado de Carvalho):







Milton Neves realizou um sonho no domingo, dia 11 de setembro de 2011. Com a produção de Frank Fortes, dentro do Domingo Esportivo que conduz na Rádio Bandeirantes, o comunicador entrevistou um de seus ídolos, Zé Bettio.Ouça no player abaixo: