domingo, julho 08, 2018

Como buscar Peças Raras neste blog

Na parte superior desta página, você encontra uma caixa de busca, conforme ilustração abaixo (no celular, é preciso alterar para "versão para web"):


Se procura por algum programa específico ou tema relacionado ao rádio, nesse espaço digite exatamente o que deseja ouvir. Sua pesquisa terá um melhor resultado se você colocar este assunto entre aspas. Depois, é só dar "enter" e divertir-se.

Boa viagem pelas ondas do rádio.

Fique em sintonia com nossas peças raras também em:










Abaixo, você encontra uma série de episódios do podcast Peças Raras. Divirta-se!

Copa de Babel de 2010 - relembre os podcasts


Johanesburgo talvez tenha sido a Babel do mundo em 2010. Por lá, imigrantes de diversas nacionalidades colocam suas culturas e idiomas em campo. A diferença em relação à origem do termo Torre de Babel é que todos estão unidos pela linguagem universal do futebol. 

Ouça no player acima a edição do Bermuda Folgada que tem como tema a Copa de Babel e foi ao ar durante a Copa de 2010.

Marcelo Abud, Daniel Grecco e Edu Malavéia escalam neste programa: 
- narrações de futebol em diferentes idiomas; 
- a ascensão e a queda da Argentina em 2006; 
- o tema da Copa 2010 interpretado ao vivo na abertura da Copa; 
- a chamada espetacular em que Beto Hora dá voz a vários personagens e personalidades para anunciar a transmissão entre Brasil e Chile pela Rádio Bandeirantes; 
- José Silvério narrando um gol que não aconteceu contra Portugal; 
- o jingle dos Hipermercados Extra para a seleção brasileira. 

Uma verdadeira seleção imbatível de peças raras.



Na imagem, a obra Babel, de Cido Meirelles, composta por uma imensa torre só de aparelhos de rádio. 

2º Tempo e prorrogação...

O áudio acima foi produzido originalmente em 2010, durante a Copa do Mundo da África, para a série de podcasts Bermuda Folgada. Marcelo Abud, Daniel Grecco e Edu Malaveia. 

Em campo
Acompanhe as peças raras escaladas para entrar em campo nesta edição: 1. Narração do 4º gol da Alemanha pelo ponto de vista de um apaixonado narrador argentino; 2. Gols da Alemanha na voz de um narrador local; 3. O gol de Villa resultando na tristeza do paraguaio e na explosão do espanhol; 4. A lembrança de Fiori Giglioti diante da queda do Brasil na Copa de 86 5. MÚSICA: A Cara Do Brasil - Celso Viáfora (Celso Viafora-Vicente Barreto) Na prorrogação, fique com Grecco e Abud, que colocam na área e comentam diferentes estilos de alguns dos grandes nomes da locução esportiva brasileira do rádio e da TV: Galvão Bueno, Cléber Machado, Osmar Santos, Fiori Giglioti, Pedro Ernesto e, sim, ele mesmo, Daniel Grecco. 

sexta-feira, junho 29, 2018

60 anos da conquista do Brasil na Copa de 1958

Nesta sexta, dia 29 de junho de 2018, faz 60 anos que o Brasil conquistou seu primeiro título mundial no futebol. 


Em 1958, a televisão ainda não tinha condições técnicas de transmitir os jogos ao vivo. Era em torno do rádio que o país parava para acompanhar e imaginar cada lance da partida. 

De acordo com o jornalista Alberto Helena Jr., em artigo publicado pelo Jornal Bom Dia, as imagens chegavam só mais tarde: "Um, dois dias, depois, via-se o jogo – ou melhor, partes dele –, pela TV ou no cinema."

Há 6 décadas, a Bandeirantes e a Panamericana (atual Jovem Pan) já se destacavam como emissoras dos esportes. O ouvinte buscava seguir passo a passo a narração dos lances, nas vozes de Pedro Luiz e Edson Leite (que aparecem na foto histórica extraída do site do Milton Neves, ao lado de Fiori Gigliotti). 

Para comemorar a data, confira trechos de LPs especiais produzidos por essas emissoras que até hoje se destacam na cobertura esportiva, contando a história dessa conquista.


Clique aqui ou ouça no player acima a história do jogo final no especial da Bandeirantes, contada pelo locutor Darcy Reis. 



Clique aqui ou no player acima para ouvir a mesma história, desta vez contada pelo saudoso Estevam Sangirardi (que futuramente comandaria seu incrível Show de Rádio), com narrações de Geraldo José de Almeida e Waldir Amaral.

Depois de ouvir as narrações da Copa pela Bandeirantes e pela Jovem Pan, entre em campo e escolha qual a equipe de rádio campeã daquela copa na sua opinião. 

(postagem adaptada de publicação feita neste blog em 2008)

quinta-feira, junho 28, 2018

Copa 2018: qual a música campeã?


Um dos pontos que costuma me chamar mais atenção em uma Copa do Mundo é a música que se torna o tema da torcida. Houve um tempo em que uma prevalecia sobre todas as demais e ficava como marca daquele mundial. 

Nas últimas edições do torneio, no entanto, têm prevalecido músicas produzidas para marcas como Itaú, Coca-Cola, Brahma etc. Em 2018, a frustração - ao menos para mim - é ver que essas campanhas estão requentando seus sucessos de outras copas.

Por outro lado, a origem deste blog, criado durante um ano de Copa, a de 2006, é a sintonia com peças raras radiofônicas. Mesmo diante da concorrência cada vez maior com outros players e telas, o rádio tenta mostrar sua força criativa em momentos de coberturas como a que estamos acompanhando. 

A seguir, compartilho algumas das músicas criadas para emissoras que estão cobrindo a Copa do Mundo de 2018 e convido você a escalar a sua preferida (nos comentários). Caso tenha outras sugestões, pode enviar e acrescentamos a essa postagem. 

Abaixo, o vídeo do tema criado para as emissoras do Grupo Bandeirantes de Rádio. “Aqui é Brasil” foi escrita por Jair Oliveira e tem a produção musical dele e de Simoninha e interpretação de Lino Krizz:




Ouça o depoimento de Simoninha sobre a composição e a letra de "Aqui é Brasil!" (Tá no coração):




Agora, o clipe do Sistema Globo de Rádio: Aqui tem Copa!




Desde o começo deste ano, a Jovem Pan tem se valido de seu mote "Partiu pra cima!", o que também combina com o clima da Copa:




A emissora que foi pioneira na transmissão de Copas em FM (juntamente com a então Bandeirantes FM - atual Band - em 1990) também criou o seu tema:

quarta-feira, junho 27, 2018

Fronteiras Educação chega a São Paulo para dialogar com a Geração Z

O Fronteiras Educação, do Fronteiras do Pensamento, sucesso em Porto Alegre há nove anos,  chega a São Paulo. O primeiro evento será neste dia 28 de junho, com a temática O meio ambiente e as melhores práticas. Ouça aqui um podcast produzido para o Instituto NET Claro Embratel sobre o Fronteiras Educação
No áudio, você conhece a coordenadora editorial do “Fronteiras Educação”, Luciana Thomé. Segundo ela, temas voltados às áreas de humanas e ao meio ambiente são os que mais mobilizam os jovens. É o caso do “Educação e democratização do conhecimento na web”, abordado pelo pensador espanhol Fernando Savater. 
Além disso, acompanhe também trechos de conferência do "Fronteiras do Pensamento" com o sociólogo espanhol Manuel Castells, com o escritor moçambicano Mia Couto e Fernando Savater.
Fronteiras Educação
Diálogos com a Geração Z chega a São Paulo

Um espaço de diálogo com os alunos e seus professores sobre alguns temas-chave para a compreensão dos tempos atuais. Este é o objetivo do Fronteiras Educação, que chega a São Paulo pela primeira vez em 2018. O módulo educacional, que existe em Porto Alegre há nove anos, faz parte do Fronteiras do Pensamento, um projeto cultural múltiplo, cujas conferências servem como plataforma para a criação de vários conteúdos, direcionados aos mais diversos públicos e desenvolvidos em diferentes formatos. Nesta edição, a ação educacional tem o patrocínio da Braskem e a parceria institucional da Unibes Cultural.
Na capital paulista serão realizados 4 grandes encontros para alunos do ensino médio, com linguagem e recursos apropriados à idade e à visão de mundo do público, com duração de duas horas, tendo como professores especialistas nas temáticas.
A essa iniciativa é acrescida a edição de fascículos didáticos, trabalhando cada uma das temáticas propostas, revisados por especialistas acadêmicos de renome e trazendo moderna editoração gráfica, além de inúmeras ilustrações, para distribuição aos alunos e professores presentes a cada encontro.
O primeiro encontro, que ocorre em 28 de junho, assim como o fascículo, terá como temática O meio ambiente e as melhores práticas. Nossas escolhas e nossas atitudes determinam mudanças ou melhorias nas condições ambientais e sociais do planeta, pois desempenhamos um papel enquanto indivíduos e consumidores. Nesse sentido, existe um conjunto de melhores práticas que pode (e deve) ser amplamente difundido. Em tempos de inovação tecnológica, descarte de lixo e alto consumo, precisamos incentivar e praticar iniciativas que produzam um impacto positivo.

Ano 9 I #01 I 2018
O meio ambiente e as melhores práticas
O mundo está mudando. Seja pelas inovações tecnológicas, alterações climáticas, revoluções sociais ou pelo cenário político, os dias de hoje exigem de nós uma adaptação constante. E só há uma maneira de viver isso: com conhecimento, troca de informação e diálogo. Estamos cada vez mais cientes das consequências das mudanças climáticas e dos riscos ao meio ambiente causados pela sociedade moderna. Não há dúvidas, portanto, de que precisamos encontrar uma solução com urgência. Mas como resolver sozinhos um problema tão grande?
Este encontro do Fronteiras Educação traz reflexões essenciais sobre as melhores práticas para o meio ambiente e a necessidade de ampliarmos o engajamento e a participação de todos. Estão presentes no fascículo as ideias de pensadores como Gilles Lipovetsky, que fala sobre consumo e inovação, Vandana Shiva, que ressalta a importância das sementes e da agricultura, Jan Gehl, que defende o planejamento de cidades para as pessoas, e Jean-Michel Cousteau, que destaca sobre a importância dos mares para o planeta.
Local
Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 5.500 – Sumaré – São Paulo – SP)

Data e horário
28 de junho de 2018, das 10h30min às 12h

Informações e inscrições
Contate educacao@fronteiras.com e 4020.2050
As vagas são limitadas.

AGENDA DE EVENTOS FRONTEIRAS EDUCAÇÃO 2018
20 de setembro – Justiça, tolerância e igualdade
17 de outubro – Cidades para pessoa
Quarto e último encontro em data a ser confirmada  – O fabuloso mundo do DNA

domingo, junho 17, 2018

Memória da Rádio Bandeirantes relembra a Copa de 62




O programa Memória, produzido e apresentado por Milton Parron na Rádio Bandeirantes, apresentou uma série com as histórias de todas as Copas do Mundo. Aqui você acompanha o que aconteceu na de 62, com narrações (imagino que seja da Panamericana) e entrevistas. Na foto, imagem da transmissão no centro de São Paulo, com o painel luminoso e narração de Edson Leite e Pedro Luiz na Praça da Sé (saiba mais e ouça depoimentos de pessoas que acompanharam essa transmissão neste link)



quinta-feira, maio 31, 2018

Na Geral estreia na Kiss FM


Daqui a pouco, às 18h30, tem a estreia do Na Geral com Beto Hora, Ze Paulo e Lelio na Rádio Kiss FM - 102.1. Enquanto o trio se prepara, que tal ouvir uma entrevista sobre a origem do programa, que foi ao ar pela primeira vez há quase 20 anos na então também rádio rock Brasil 2000:






Atualização em 28 de junho de 2018: Ouça a estreia do programa que mistura futebol e humor, na Kiss FM, em 1º de junho: