quinta-feira, maio 04, 2017

Peças Raras reconstitui chamadas do ano em que a Bandeirantes entrou no ar



6 de maio de 1937. Está entrando no ar a Sociedade Bandeirante de Radiodifusão. A sua Rádio Bandeirantes!
O momento não poderia ser mais auspicioso. O rádio hoje monopoliza as atenções e o lazer que, antes, eram dedicados à conversa, aos saraus e às reuniões de família.

Atualmente, porém, o centro de uma residência é determinado pelo rádio. É este que indica qual o ponto de reunião. Se o rádio estiver na sala de visitas, ali também vão estar os habitantes da casa. Mude-se o aparelho para a sala de jantar e tanto os moradores como as próprias visitas aí vão estar, ao redor dele. Sem o rádio ninguém mais passa. É por isso que todos se reúnem em torno do aparelho, pois é por causa do rádio que a sala em que ele se acha é o lugar preferido de todos.

E a partir de agora é neste lugar que a família vai se reunir para acompanhar a PRH-9 Sociedade Bandeirante de Radiodifusão, a sua Bandeirantes. Nossos estúdios estão localizados à Rua São Bento, no antigo prédio da Bolsa de Mercadorias. É daqui que agora damos início à nossa solenidade de inauguração. Logo após o Hino Nacional, discursam em nosso microfone o diretor-presidente desta emissora, Sr. José Pires de Oliveira e o secretário da Justiça, Dr. Silvio Portugal. Seguiremos com o programa especial de música que vai ter início com Cosi Fant Tutte, de Mozart.

É dessa forma que imagino uma abertura das transmissões da emissora que completa 80 anos agora em 2017.

Imaginando, a partir de pesquisas na pesquisa "Cronologia do rádio paulistano", feita pelo Prof. Flavio Porto, Beth Carmona e equipe do Departamento Multimeios do Centro Cultural São Paulo, também recriei chamadas para os primeiros programas. Todos os que você ouve nessa onda que nos transmite ao passado foram ao ar no ano de inauguração da Rádio Bandeirantes.  

Página do livro "Futebol é com a Bandeirantes" mostra
evolução da logomarca da emissora, desde os anos 1940

No áudio, há também uma vinheta cantada da década de 1950 e o anúncio do início das transmissões da Sociedade Bandeirante de Radiodifusão, na voz do locutor Tito Fleury. Ambos os registros foram extraídos da série Memória, conduzida por Milton Parron (sábados, às 23 h e domingos, às 5 da madrugada). Parron é o responsável pelo CEDOM - Centro de Documentação e Memória - do Grupo Bandeirantes. 


Nenhum comentário: