sexta-feira, novembro 06, 2009

Reminiscências Radiofônicas, por Eli Corrêa

Ainda em clima de comemoração do Dia do Radialista, que, desde 2006, ficou decretado como sendo 7 de novembro, em virtude da data de nascimento de Ari Barroso, confira um trecho da segunda parte da entrevista exclusiva que fizemos com Eli Corrêa.


Ouça algumas da influências de Eli Corrêa, na voz do próprio "Homem sorriso do rádio"
(se o player não estiver visível ou quiser baixar este arquivo, clique aqui)

O trecho que você acompanha aqui faz parte da continuação da entrevista com Eli Corrêa, que será publicada neste mês de novembro no blog e no podcast Peças Raras.

Eli comenta como a vinheta da Rádio Nacional do Rio de Janeiro marcou seus tempos de meninice e cita Hélio Ribeiro como uma grande influência no período em que já era radialista. Em função disto, você ouve também o texto Meu Nome é Rádio, escrito e interpretado pelo saudoso Hélio.


Leia:
- Meu Nome é Rádio, no site do Memorial Hélio Ribeiro

Nenhum comentário: