sexta-feira, maio 25, 2012

Itaquerão vai ser inaugurado com jogo entre Odebrechet e Bandnews FM

Dirceu Marchioli narra o "clássico"

Desde o início das obras do estádio que vai abrigar o jogo de abertura da Copa do Mundo no Brasil, o repórter Vitor Guedes tem acompanhado o dia a dia do Itaquerão. Em reportagens levadas ao ar pela Bandnews FM, o ouvinte vivencia os bastidores da empreitada.

A partir da convivência com os funcionários da Odebrechet surgiu um desafio interessante: uma partida de futebol em campo de grama sintética reunindo as equipes masculina e feminina da empresa e da emissora de rádio.

As partidas acontecem amanhã (sábado, 26 de maio), a partir das 15h30 e têm transmissão pela Bandnews FM, na voz de Dirceu Marchioli.

Vitor Guedes: reportando tudo o que acontece no Itaquerão
Foto: Divulgação

Clique aqui e acompanhe os detalhes em mais uma reportagem de Vitor Guedes. O jornalista é morador da zona leste de São Paulo e acompanha, tijolo a tijolo, a construção do estádio do Corinthians, que vai receber a abertura da Copa do Mundo de 2014.





quarta-feira, maio 23, 2012

7 anos de Bandnews: Dirceu Marchioli

Por Marcelo Abud
Colaboração: Daniel Grecco
Dirceu Marchioli: se for pro gol...
Foto: Rodrigo Oliveira

A Bandnews FM completou 7 anos no ar no último dia 20 de maio. Uma aposta recente da emissora é a transmissão de jogos de futebol. Alex Müller é a revelação na área e Dirceu Marchioli, a voz da experiência.

Presente ao lançamento da nova rádio do Grupo Bandeirantes, a Bradesco Esportes, Dirceu fala sobre a alegria de fazer parte da Bandnews FM. Ouça:

Veja também o vídeo em que o narrador trata Neymar como "el torero":






sexta-feira, maio 18, 2012

Lançamento da Bradesco FM - Washington Olivetto fala da imaginação no rádio

Por Marcelo Abud.
Com colaboração de Daniel Grecco
Confesso: fiz o curso de Publicidade no início da década de 90
por causa de W. Olivetto
Foto: Rodrigo Oliveira
Presente à festa de lançamento da nova emissora, o publicitário Washington Olivetto fala sobre o bom momento vivido pelo rádio em termos de mídia e sobre a imaginação que esse meio de comunicação transmite. Acompanhe no player:



Lançamento da Bradesco Esportes FM - o comentário de Mauro Beting

Por Marcelo Abud.
Com colaboração de Daniel Grecco.
Mauro Beting: narrador do audiolivro do Palmeiras, da série Futebol é com a Bandeirantes
Foto: Rodrigo Oliveira
O comentarista esportivo de "longas e várias" jornadas também esteve na festa no Leopolldo Jardins, para acompanhar de perto o lançamento da Bradesco Esportes FM. Entre outros assuntos, ele conversou sobre o recém-lançado audiolivro Futebol é com a Bandeirantes, em que narra as histórias do Palmeiras e da Rádio Bandeirantes; e também sobre a saga da família Beting, que tem no primo Erich o representante da "rádio do seu esporte". Fique com a descontração e simpatia de Mauro Beting, nesse bate-papo exclusivo.


Se o player não estiver visível, clique aqui

Lançamento da Bradesco Esportes FM - Qualidade de Vida é com Ricardo Capriotti

Por Marcelo Abud.
Com colaboração de Daniel Grecco.
Ricardo Capriotti leva seu fôlego à Bradesco Esportes
Foto: Rodrigo Oliveira
O jornalista Ricardo Capriotti estreou na tarde desta sexta, dia 18 de maio, na programação da Bradesco Esportes FM. Ao lado de Renata Veneri,ele vai comandar a faixa dedicada à qualidade de vida na emissora. Fique com detalhes na entrevista exclusiva concedida à equipe do Blog Peças Raras:


Se o player não estiver visível ou quiser baixar este arquivo, clique aqui


Lançamento da Bradesco Esportes FM - o chefe de redação Erich Beting

O chefe de redação Erich Beting: dedicação total ao esporte
Foto: Rodrigo Oliveira

Por Marcelo Abud, com colaboração de Daniel Grecco
O chefe de redação Erich Beting afirma: "uma nação melhor é uma nação que pratica, que conhece e que consome esporte". Ouça outras opiniões que norteiam o perfil da nova emissora.


Se o player não estiver visível, clique aqui



Lançamento da Bradesco Esportes Fm - O esporte olímpico e Álvaro José

Álvaro José: autoridade em esportes olímpicos.
Foto: Rodrigo Oliveira
Marcelo Abud, com colaboração de Daniel Grecco
Um dos diferenciais da Bradesco Esportes FM é a dedicação a todas as modalidades esportivas. Neste contexto, sobressai-se a experiência em coberturas olímpicas de Álvaro José. Acompanhe o bate-papo exclusivo com ele, na noite de ontem, que marcou o lançamento da "rádio do seu esporte".

Se o player não estiver visível ou quiser baixar o áudio, clique aqui

quinta-feira, maio 17, 2012

Lançamento da Bradesco Esportes - Sérgio Patrick

Foto: Rodrigo Oliveira
O diretor de Jornalismo da Rádio Bradesco Esportes FM, Sérgio Patrick também falou com exclusividade ao blog Peças Raras. Confira.

 
Se o player não estiver visível ou quiser baixar o áudio, clique aqui

Lançamendo da Bradesco Esportes FM - Paulo Galvão

Paulo Galvão em nosso estúdio avançado
Foto: Rodrigo Oliveira


Paulo Galvão apresenta a partir de amanhã, das 6 às 10 horas, o noticiário da Bradesco Esportes FM. Ele vai ter a companhia da jornalista Marina Valsechi.

Acompanhe a entrevista concedida pelo âncora da mais nova rádio do dial, no player abaixo.

Se o player não estiver visível ou quiser baixar o áudio, clique aqui.

terça-feira, maio 15, 2012

Bradesco Esportes FM: a primeira rádio com programação esportiva 24 horas por dia

Bradesco Esportes FM entra no ar nesta quinta, dia 17 de maio em São Paulo

A Bradesco Esportes FM 94,1 (frequência de São Paulo) surge para preparar ainda mais o brasileiro para a década do esporte no país, que será palco de grandes eventos como a Copa das Confederações, a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Notícias, transmissões, colunistas renomados, música e muito mais numa programação que vai falar, de uma forma diferenciada, de todos os esportes 24 horas por dia, sete dias por semana.

Ouça acima uma série de chamadas de expectativa com Luciano do Vale e Marina Valsechi - vozes padrão da emissora -, além de depoimentos de Alvaro José e de grandes nomes de diferentes modalidades esportivas.
(se o player não estiver visível, clique aqui)

A emissora vai contar com um time repleto de estrelas com todas as informações e detalhes sobre tudo o que acontece no mundo do esporte. José Roberto Guimarães, treinador bicampeão olímpico do vôlei, o jornalista Álvaro José, o gestor José Carlos Brunoro e o atleta do rúgbi Fernando Portugal são alguns dos astros que formam o time da Bradesco Esportes FM. Na programação, espaço aberto para qualidade de vida, esportes universitários, marketing esportivo e, claro, transmissões ao vivo dos principais eventos esportivos do Brasil e do mundo.
Apesar do diferencial da Bradesco Esportes ser a variedade de esportes que serão cobertos, o futebol já causa grande repercussão. De acordo com o Blog doMenon, que traz detalhes sobre a programação da nova emissora, Vélez Sarsfield x Santos será o primeiro jogo transmitido e alguns nomes da equipe são: Hugo Botelho, narrador que deixa a 105 FM e Ivan Zimmermann. Paulo Galvão é outro que está no time, como se vê na publicação do próprio jornalista no Facebook:

No Rio, o burburinho tem sido grande em função das contratações de José Carlos Gomes, Gerson e Gílson Ricardo, que deixaram a Globo local. No vídeo abaixo, extraído do blog Radioamantes, acompanhe a despedida do “Garotinho” na transmissão da final do Campeonato Carioca do último domingo.

segunda-feira, maio 14, 2012

Interferência - Instantâneos no Ar

Imagem da página de abertura do Blog Artista José Medina
O quadro Interferência, apresentado todo primeiro sábado do mês no programa "Você é Curioso?", da Rádio Bandeirantes, reconstitui um inusitado programa de rádio dos anos 40: Instantâneos no Ar, idealizado e conduzido pelo cineasta e fotógrafo José Medina.




Ouça no player acima a reconstituição do programa com a participação do fotógrafo publicitário Alfredo Franco, no estúdio.
(se o player não estiver visível ou quiser baixar este arquivo, clique aqui)

O nome de Medina está ligado à fotografia, ao cinema e ao rádio brasileiros. Começou a realizar filmes ainda na era do cinema mudo. Quase todas as suas obras para a telona se perderam em dois incêndios. Após a desilusão com a 7ª Arte, aceita o convite do então diretor da Rádio Bandeirantes Otávio Gabus Mendes e cria o INSTANTÂNEOS NO AR. O programa é considerado o primeiro sobre fotografia do rádio brasileiro. De acordo com o blog Artista José Medina, a atração "era inicialmente um programa infantil, que incluía incursões fotográficas pela cidade e explicações práticas sobre revelação e ampliação, em um pequeno laboratório na emissora, ocasião em que as crianças podiam trabalhar suas próprias fotos. O sucesso foi grande e Medina passou então a fazer um novo programa diário sobre fotografia, para adultos, chamado Instantâneos no Ar, com a participação de seu filho Fabiano Medina Netto. Neste programa, orientava os ouvintes, discorria sobre as novidades, organizava saídas fotográficas com o público adulto, e promovia concursos. Em julho de 1946, Medina enviou ao Foto-Cine Clube Bandeirante um álbum contendo as fotografias premiadas e contempladas com menção honrosa nos concursos do programa Instantâneos no Ar, durante o ano de 1939."

Em entrevista a Flávio Porto, em 31 de agosto de 1977, na Secretaria Municipal de Cultura/IDART, José Medina afirmou ter ficado 18 anos em rádio. Sobre o Instantâneos no Ar, disse que recebia, no início, cerca de 5 fotos por dia. Logo, esse número atingiu 800 instantâneos por semana. O cineasta relembrou também que a intenção era ensinar o paulistano a trabalhar a foto de forma mais artística.

Ainda na Rádio Bandeirantes, Medina esteve envolvido em projetos como o programa Estímulo, de Psicologia Aplicada, roteirização de centenas de novelas e radioteatros - uma das sessões tinha o nome de Curiosidades Bandeirantes. Também foi o idealizador do humorístico Família Encrencada, que tinha Pagano Sobrinho como destaque. Sobre esse programa, ele declarou que "o ex-prefeito de São Paulo, Dr. Abrahão Ribeiro, mandou colocar um rádio no automóvel dele, porque era na hora em que ele saia do escritório, só para não perder o Família Encrencada". Disse ainda que outro apreciador da atração foi Monteiro Lobato.

Saiba mais sobre José Medina em www.artistajosemedina.wordpress.com

segunda-feira, maio 07, 2012

Memórias Póstumas de Hélio Ribeiro nos 75 anos da Rádio Bandeirantes

Sidney Magrini, do Memorial Hélio Ribeiro, envia uma verdadeira peça rara. Em comemoração aos 75 anos da Rádio Bandeirantes, ele produz uma homenagem póstuma à emissora, com vários trechos em que Hélio Ribeiro se refere ao poder da mensagem no rádio e faz menção a três dos grandes nomes que estão no comando até os dias de hoje: José Paulo de Andrade, Salomão Ésper e Walker Blaz.

Clique no player abaixo e ouça as "Memórias Póstumas de Hélio Ribeiro".

Acompanhe também um vídeo que mostra as caras de quem faz a Rádio Bandeirantes:

sexta-feira, maio 04, 2012

Futebol é com a Bandeirantes; a emoção é sua


O blog Voz e Jornalismo, do jornalista Daniel Grecco, também destaca a festa de 75 anos da Rádio Bandeirantes, que tem como principal evento a transmissão ao vivo, amanhã no Museu do Futebol.

Ao clicar aqui, você confere o vídeo que traz craques do futebol brasileiro cantando a música tema do futebol na Bandeirantes e também uma matéria com trechos dos audiolivros relacionados aos quatro grandes clubes de São Paulo.

Abaixo, você confere ainda as participações de Neto e Cláudio Zaidan repercutindo a apresentação do Concentração, amanhã, com muitas personalidades do mundo esportivo e também dos autores que reviveram grandes momentos de seus times: Salomão Ésper (Corinthians), José Paulo de Andrade (São Paulo), Milton Neves (Santos) e Mauro Beting (Palmeiras).


Jornal em 3 Tempos, com Thays Freitas e Paulo Galvão - dia 04 de maio

quarta-feira, maio 02, 2012

Rádio Bandeirantes comemora 75 anos com lançamento de livros e programação especial


O scratch do rádio de ontem e de hoje e o craque Neto
Por Andre Rizzatto,
Assessoria de Comunicação da Bandeirantes

A Rádio Bandeirantes AM 840 e FM 90,9 prepara uma grande festa no próximo sábado (05/05), no Museu do Futebol, para celebrar seus 75 anos com os ouvintes. A emissora irá lançar, em parceria com a editora Panda Books, a coleção "Futebol é com a Rádio Bandeirantes". São quatro livros em capa dura, cada um deles dedicado a um dos quatro mais populares times paulistas.

Acompanhe aqui a chamada do evento, na voz de Walker Blaz.

Os livros trazem as memórias futebolísticas de profissionais da Rádio Bandeirantes identificados com os times. São depoimentos apaixonados de José Paulo de Andrade (São Paulo), Salomão Ésper (Corinthians), Milton Neves (Santos) e Mauro Beting (Palmeiras). O CD que acompanha cada livro traz vinhetas e trilhas que marcaram época nas jornadas esportivas. Há também gols históricos narrados pelos profissionais da equipe da emissora: José Silvério, Ulisses Costa e José Maia.

Com a apresentação do craque Neto, a Rádio Bandeirantes irá transmitir a festa ao vivo diretamente do Estádio do Pacaembu. Apresentadores, comentaristas, repórteres e produtores da emissora também participarão do evento. José Paulo de Andrade, Salomão Ésper, Milton Neves e Mauro Beting irão autografar os livros das 16h às 19h.  Neste dia, as portas do museu estarão abertas das 9h às 20h. A entrada é gratuita.

Na Geral
Para comemorar o aniversário da emissora, os integrantes do “Na Geral” transmitem o programa fora dos estúdios da Rádio Bandeirantes. A atração apresentada por Beto Hora, Lélio Teixeira e José Paulo de Andrade será transmitida ao vivo, a partir das 18h, direto da Livraria Saraiva do shopping Morumbi nesta quarta-feira (02/05) e da Livraria Saraiva do shopping Ibirapuera na quinta-feira (03/05). A entrada é gratuita.

Domingo: 75 anos no ar
No domingo, dia do aniversário da emissora, a Rádio Bandeirantes apresenta uma edição especial do programa “Arquivo Musical”, apresentado pelo jornalista Ronald Gimenez. Com transmissão ao vivo das 6h às 9h, apresentadores da rádio como José Paulo de Andrade, Salomão Ésper, José Silvério, Mauro Beting, entre outros, escolhem grandes clássicos da música nacional e internacional.
A partir das 9h, Milton Neves comanda uma edição especial do “Domingo Esportivo Bandeirantes”. O apresentador receberá os apresentadores da Rádio Bandeirantes, que contarão histórias sobre suas trajetórias na emissora.

Por que Futebol é com a Bandeirantes?

Foto da Praça da Sé, na Copa de 62: a torcida brasileira ouvia
a transmissão da Rádio Bandeirantes e acompanhava
a movimentação em um telão iluminado.

Neste sábado, dia 5 de maio, José Paulo de Andrade, Salomão Ésper, Milton Neves e Mauro Beting participam de evento no Museu do Futebol, no Pacaembu, em São Paulo, para dar voz à conhecida tradição de que Futebol é com a Rádio Bandeirantes. Os detalhes desse evento, ligado ao lançamento de 4 audiolivros com a história dos grandes clubes paulistas podem ser acompanhados aqui. Os livros relembram momentos que comprovam que Futebol é com a Bandeirantes. Alguns desses feitos estão no texto que segue:

Em 1939, abrem-se as cortinas e tem início o espetáculo. No 1º tempo, a Bandeirantes ainda não transmite futebol, mas já leva Bola ao Ar. O pioneiro programa esportivo da emissora coloca em campo Ari Silva e suas crônicas à torcida amiga.

Nos anos 40, o “Homem do Gol Inconfundível”, Rebello Júnior, se torna o titular de esportes e diretor da emissora. O futebol ganha mais força na programação.

O 2º tempo vem em 1958. Na direção artística e comercial, Edson Leite faz o meio de campo para a criação da Cadeiva Verde Amarela. Nossa seleção conquista o primeiro título na Suécia. Já o scratch do rádio abraça o Brasil de Norte a Sul, sendo retransmitido por 400 emissoras. Em campo, a dupla imbatível: Pedro Luís e Mário Moraes. Com os novos reforços, registram-se os maiores índices de audiência da história. Segundo institutos de pesquisa da época, a Cadeia Verde Amarela tem 90% da audiência durante a Copa.

O tempo passa, vem a Copa de 62. Na Praça da Sé, em São Paulo, a multidão imagina o que acontece no Chile. A “mais popular emissora paulista” construíra um painel luminoso para reproduzir a posição da bola nos jogos da seleção canarinho. Pelos alto-falantes, a torcida sente a emoção de cada lance com a precisão e clareza de Pedro Luís. Aguenta, coração.
Em depoimento ao MIS (Museu da Imagem e do Som), o narrador revelou que tinha por meta traduzir com perfeição a posição da bola no gramado. Feito um teatro, em que o elenco ensaia cada passo, um dia antes, o mestre simulava a irradiação do jogo.

Ouça, no player acima, depoimentos de ouvintes como Sidney Corrêa e do veterano José Paulo de Andrade, colhidos na festa de 74 anos da Rádio Bandeirantes, na Pinacoteca, em que os ouvintes relembram esse momento incrível do rádio.

Ainda em 62, outro campeão entra para o scratch do rádio. Estevam Sangirardi e sua incrível equipe alegram a torcida com o Riso Futebol clube. A experiência foi o embrião da mais famosa empreitada de Sanja, que chega à Bandeirantes 5 copas depois. Naquele ano de 82, em que o Brasil teve uma de suas melhores seleções, Sangirardi retorna à emissora. Com sua galeria de personagens memoráveis, transforma as jornadas esportivas em um verdadeiro Show de Rádio. 
Mas muita emoção estava por vir. Nos anos 80, Fiori Giglioti é o titular do time campeão do rádio. O “moço que veio de Lins” coloca poesia na área e torna-se protagonista de uma das passagens mais marcantes do rádio esportivo. No crepúsculo de jogo da queda do Brasil na Copa de 86, o torcedor se emociona ao ouvir Fiori dar voz a seus sentimentos. Como costumava dizer, mais uma vez vimos “as esperanças morrendo, os sonhos da torcida brasileira sendo destruídos”.
Fiori permanece ainda por muitas copas como titular, posição atualmente ocupada por José Silvério. Chegamos ao 3º Tempo do scratch do rádio. Em 2006, Milton Neves e Silvério passam a integrar a melhor equipe do rádio, ao lado de craques como Mauro Beting e Zaidan.
O “pai do gol” segue a escola de Pedro Luís e narra com agilidade e precisão. Qualidades que lhe renderam o título de imortal no Prêmio ACEESP – Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo.
Na Bandeirantes de ontem, hoje e de amanhã, seja qual for o resultado, o ouvinte sempre sai ganhando. Afinal, Futebol é com a Bandeirantes e o time que sempre joga a favor da melhor transmissão.
Capas dos audiolivros em comemoração aos 75 anos da Rádio Bandeirantes,
que serão lançados neste sábado, das 16 às 19 h., no Museu do Futebol.

terça-feira, maio 01, 2012

50 anos do Jornal Primeira Hora

A relação entre o banco Bradesco e a rádio Bandeirantes, que será marcada pelo lançamento da Bradesco Esportes em breve, não é de hoje. Há 50 anos, a Rádio Bandeirantes colocou no ar, com o patrocínio do Bradesco, o jornal Primeira Hora. À época, a direção era de Alexandre Kadunc.


Se a Rádio Bandeirantes tem o "scratch" do rádio no esporte,
também tem os "Títulares da Notícia", como se vê neste
anúncio, extraído do Que Fim Levou, sobre Alexandre Kadunk.
Fique em sintonia:

Folha de SP: Rádio um, TV zero

Acredito ser desnecessário comparar a TV ao rádio para valorizar um ou outro, porém, julgo relevante e precisa a análise publicada na Coluna Vanessa Vê TV, da jornalista Vanessa Barbara, publicada na edição de ontem do jornal Folha de São Paulo. Para que a leitura do texto a seguir faça mais sentido, convido você a clicar no player antes. Você terá uma trilha sonora adequada para "sentir" o que está escrito.


(se o player não estiver visível ou quiser baixar o arquivo de áudio, clique aqui)
Rádio um, TV zero
Vanessa Barbara
Folha - 30/04/2012

Cesar Sacheto, apresentador
do Jornal de Amanhã,
da Rádio Bandeirantes.
Quando foi que a TV se distanciou do rádio, em matéria de noticiário? É isso o que penso após ouvir o "Jornal de Amanhã", da rádio Bandeirantes (seg. a sex., 22h40) e traçar uma comparação com seu primo televisivo, o "Jornal da Band" (seg. a sáb., 19h15).

Sou de uma geração que cresceu diante da TV e só ouvia rádio de manhã, no carro do pai, indo para a escola. É uma linhagem traumatizada pelos acordes de Billy Blanco, "Vambora, vambora / Olha a hora, vambora, vambora", do jornal matutino da Jovem Pan, e pela aterrorizante vinheta de "O Pulo do Gato", programa da Bandeirantes que começa às 5h30. Até hoje tenho pesadelos narrados por José Paulo de Andrade, que diz: "Olha a aula, olha a hora", enquanto eu babo no meu uniforme de lã do colégio.
Apesar do trauma radiofônico, me impressiona a qualidade das emissoras AM e seus boletins de notícias, entrevistas demoradas e locutores com voz de príncipe.

O "Jornal de Amanhã" tem uma hora e meia de duração e só trata de assuntos relevantes. A escalada de manchetes dura 15 minutos e apresenta as notícias do dia num tom impecavelmente neutro e informativo.
Só houve uma gracinha em toda a edição, algo referente a Chico Anysio arrancar lágrimas em vez de gargalhadas. Também o locutor alongou-se em suas impressões sobre o tema, que, de resto, foi abordado de forma sóbria num texto limpo e bem redigido.

Já o telejornal da Band abriu a manchete sobre a morte do humorista com a frase: "Rir é o melhor remédio". Rendeu-se a uma boa dose de "fala, povo", esse nefasto costume televisivo de colher depoimentos de populares, em geral espirituosos e inócuos, só para pontuar a matéria.
Numa reportagem sobre uma escola de música clássica para crianças carentes, a repórter perguntou: "Ficou feliz?" a um jovem tocando violino pela primeira vez. Está para nascer alguém que responda: "Não. Só vim por causa do lanche".

Se o início do jornal televisivo até que estava bom, do meio para o fim a coisa desandou. No rol das notícias do dia, um especial de cinco minutos sobre qualidade de vida e "como alcançar esse estado de espírito chamado felicidade". As declarações eram óbvias e espelhavam o que o repórter queria ouvir.
Deu pra ver o clichê vindo lá da avenida Zumkeller, com suas garras pintadas de esmalte, ávido para me soterrar de gracinhas e liquefazer meu cérebro.