quinta-feira, maio 15, 2014

Marcelo Duarte lança O Guia dos Curiosos - Copas; ouça entrevista

Lançamento é neste sábado, dia 17 de maio, na Livraria Saraiva do Morumbi Shopping
No 9º volume da série, o jornalista Marcelo Duarte aborda acontecimentos dentro e, principalmente, fora de campo nos 80 anos de Mundiais

Você se lembra de Araken, o showman? Sabia que um diretor de cinema fez um documentário tentando provar que a Copa de 1958 nunca aconteceu e que o que vimos foi uma "armação de alucinação coletiva transmitida pela TV e promovida pela CIA"? Quer saber quais as músicas, entre hinos e temas oficiais, que embalaram as Copas? Você sabia que as figurinhas são febre entre crianças e adolescentes desde a Copa de 1950, no Brasil?
 “Quando chega a Copa, sai muita coisa parecida
e o guia tinha que trazer alguma coisa a mais”

A tabelinha com o futebol faz parte da vida do craque em curiosidades desde a infância. Na vida de Marcelo Duarte, o “esporte bretão” foi fundamental para despertar o interesse pela leitura. Quando tinha oito anos, ele devorava as páginas da Revista Placar. “Esperava a revista chegar e lia ela de trás para frente, de frente para trás, o tempo todo”, afirma.

Clique aqui e acompanhe o áudio de entrevista exclusiva com Marcelo Duarte

O fanático por futebol e autor do “Guia dos Curiosos – Copas”, que está lançando agora, conta que recolhe curiosidades desde a infância. A “pesquisa” para o livro começou naqueles tempos de criança, em 1972 e 1973.  Mais tarde, foi trabalhar na mesma Revista Placar e como jornalista já cobriu  algumas Copas. Esteve em 1998 na França, em 2006 na Alemanha e em 2010 na África do Sul.  Trabalha também para  emissoras do Grupo Bandeirantes de Rádio e para a ESPN Brasil.

Por conta da experiência profissional e da pesquisa feita para os títulos sobre esportes e olimpíadas, que já integram a série Guia dos Curiosos, o autor revela que rapidamente o guia das Copas atingiu 400 páginas. Entre as curiosidades do livro está, por exemplo, uma bola fora no filme “Milagre de Berna”, que narra a vitória da seleção da Alemanha contra a Hungria, na Copa de 1954. O filme traz uma reconstituição quase perfeita daquele jogo histórico. O deslize fica por conta da cena em que o capitão da seleção da Alemanha ergue a taça Jules Rimet após a conquista do título. Na verdade, o gesto de levantar o troféu sobre a cabeça foi inventado apenas na Copa seguinte, pelo capitão da seleção brasileira Bellini, atendendo aos apelos de alguns fotógrafos que não conseguiam registrar a imagem da taça. O que contradiz com a cena do filme.

Na entrevista ao Livro Aberto NET Educação, Duarte conta outras curiosidades que estão no Guia e revela que a relação dos filhos com o futebol estimula o conhecimento em matérias como Geografia e História.



Links:


Marcelo Duarte mostra enciclopédia que deu origem
à série O Guia dos Curiosos

Créditos: as músicas utilizadas no áudio, por ordem de entrada, são “Waka Waka (This Time for Africa)”, com Shakira e “Voa Canarinho, Voa”, com Junior (de Memeco e Nonô). O áudio da entrevista do goleiro Barbosa foi extraído de matéria apresentada no programa “Grandes Momentos do Esporte”, da TV Cultura.

As fotos foram tiradas por Erick Gabriel, da assessoria de imprensa da Panda Books.


Algumas curiosidades das Copas: 

• A Taça Jules Rimet já havia desaparecido duas vezes antes de ser roubada e derretida em 1983;
• Por norma da Fifa, apenas campeões mundiais podem manusear o troféu sem luvas;
• No dia de inauguração do Estádio Centenário, as bilheterias foram assaltadas;
• A primeira prorrogação na história das Copas ocorreu no jogo Áustria 3 X 2 França, em 1934. Depois do empate por 1 X 1 no tempo normal, foram jogados mais trinta minutos para se definir um vencedor;
• O jogador americano, Charles Colombo, tinha o apelido de Luvas, porque as usava para se lembrar de não colocar as mãos na bola. Depois da Copa de 1950, ele recebeu o convite para atuar no Brasil, mas preferiu voltar aos Estados Unidos;
• Por que, nos Jogos Olímpicos, os quatro países do Reino Unido competem juntos e, nas Copas do Mundo, Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte atuam separadamente? A resposta é simples: é tudo uma questão de tradição. Isso porque os primeiros jogos de futebol entre nações envolviam justamente os selecionados do Reino Unido — o primeiro foi Inglaterra 0 X 0 Escócia, em 1872;
• Na manhã da semifinal da Copa de 1962, contra o Chile, a comissão técnica saiu para comprar salame, mortadela, queijo e pão. Os jogadores almoçaram apenas sanduíches. Como o jogo era contra os donos da casa, a seleção estava com medo de que algo pudesse ser colocado na comida do hotel;
• A cidade de maior altitude que recebeu um jogo de Copa do Mundo foi Toluca, no México, que fica 2.680 metros acima do nível do mar. Nessa cidade, foram realizados quatro jogos na Copa de 1970 (sendo três da Itália) e três na Copa de 1986;
• Na Copa de 1982, na partida Inglaterra 1 X 0 Kuwait, o atacante inglês Paul Mariner tomou um cartão amarelo porque, num passe para ele, a bola acabou ficando entre os pés do árbitro e, para obter a bola, o jogador inglês o empurrou;
• Uma empresa holandesa teve a ideia de, enquanto Brasil e Alemanha se enfrentassem na final da Copa de 2002, organizar uma partida entre as duas piores seleções do mundo, segundo o ranking da Fifa daquele momento. O jogo ocorreu entre as seleções de Butão e Montserrat. A partida ocorreu na capital de Butão, a 2.590 metros de altitude, e os donos da casa venceram por 4 X 0. Os jogadores de Montserrat atribuíram
a derrota ao efeito da altitude e a não terem um campo de futebol em condições, pois o único de que dispunham havia sido coberto pelas cinzas de um vulcão.






Nenhum comentário: