terça-feira, julho 01, 2008

Rádio-Escuta: Público adulto-contemporâneo ganha radioweb

Ao som do grito que abre o LP “Seu Espião”, do Kid Abelha, a vinheta anuncia a Rádio Malavéia. A realização é de Luiz Eduardo de Melo e Silva.
Lembra? Ele foi destaque do podcast Peças Raras na edição de 15 de janeiro deste ano. À época, Edu Malavéia, como é popularmente conhecido, falou – em entrevista exclusiva – sobre o livro de sua autoria, “Plenimúsica – Memórias de um ouvinte de rádio malcomportado”.
No episódio, além de destacar a história das primeiras rádios essencialmente musicais, ainda em AM, Malavéia ressalta que os jovens de hoje têm boas opções no dial, como a Mix e a Jovem Pan, mas que falta uma rádio que atenda aos anseios do público adulto-contemporâneo.
Faltava! Cansado de esperar pela emissora dos sonhos dele, o ouvinte malcomportado resolveu criar a radioweb Malavéia.
Mineiro de Belo Horizonte, o radialista brinda os ouvintes com uma seleção musical influenciada por emissoras que marcaram época, como Difusora e Excelsior.
Confira aqui a palavra de Edu Malavéia sobre a necessidade da criação de uma rádio na linha da WKTU, de Nova Iorque, que traz uma comunicação descontraída e sons dos anos 70, 80 e 90, e – na seqüência – um trecho da programação da Rádio Malavéia.

Ao lado, Edu Malaveia no comando de mais uma vibrante transmissão da Rádio Malavéia, operando em caráter experimental.
“Como o caro ouvinte pode ver na foto, os moderníssimos equipamentos de nossos estúdios permitem coisas do arco voltaico da velha. Os microfones ficam um de cada lado para dar a sensação estéril da transmissão, já que Edu é muito fértil. Ontem, nasceram trigêmeos em Itanhandu. Graças a Deus, Edu nunca foi a Itanhandu.”

Sucesso ao amigo Edu Malavéia, que avisa que a emissora tem seus estúdios na ala vip do hospital psiquiátrico Galba Veloso. Loucura é perder essa deliciosa programação, acompanhada de muita irreverência.

Nenhum comentário: