quarta-feira, junho 16, 2010

Bandeirantes denuncia: veto ao Morumbi tem conotação política


Presidente da Federação Paulista de Futebol diz que não há dinheiro para construir novo estádio em São Paulo para a Copa de 2014

Marco Pólo Del Nero se diz surpreso com veto ao Morumbi e ainda espera que o estádio cumpra as exigências da FIFA

São Paulo, 16 de junho de 2010 - Em entrevista exclusiva ao jornalista Milton Parron na Rádio Bandeirantes (AM 840 e FM 90,9), o presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Pólo Del Nero, diz que a entidade não tem dinheiro para bancar a construção de um novo estádio em São Paulo para a Copa do Mundo de 2014.

Ouvido no programa Ciranda da Cidade, o dirigente disse esperar que o São Paulo ainda consiga cumprir todas as exigências para que a FIFA aprove o Morumbi. Marco Pólo Del Nero, que está na África do Sul, afirmou também que está surpreso com o comunicado divulgado pela CBF excluindo o estádio do São Paulo do projeto da Copa do Mundo do Brasil.

José Carlos Brunoro, especialista em marketing esportivo, afirma que a decisão da FIFA e do Comitê Organizador Local de vetar o estádio do Morumbi para sediar os jogos da Copa 2014 é política. Também ouvido no "Ciranda da Cidade", Brunoro avalia que construir um novo estádio com 90 mil lugares seria o mesmo que erguer um elefante branco. Na opinião dele, São Paulo, Palmeiras, Corinthians e Santos deveriam dividir um mesmo espaço, desta forma haveria um grande fluxo de jogos o ano inteiro e a manutenção também seria mais viável.

A íntegra da entrevista pode ser ouvida no site da Rádio Bandeirantes: http://radiobandeirantes.com.br/notas.asp?ID=316259

Nenhum comentário: