terça-feira, novembro 30, 2010

A Máquina não deve parar

Desde que publicamos a auspiciosa notícia do retorno da "Máquina do Som" em versão de radioweb neste blog, o assunto está entre os mais clicados. A iniciativa do original Antonio Celso mereceu diversos comentários e muita repercussão no final de 2008 e durante o início do ano passado.

O investimento em equipamentos e no espaço físico da rádio foi pra valer. Aliás, não sei se alguma outra de iniciativa pessoal que transmite exclusivamente pela web ousou fazer o mesmo até hoje.

Logomarca criada para o retorno da Máquina do Som na internet

A notícia que guardo há meses comigo, em respeito ao pioneirismo da máquina e por ter me mantido na torcida por uma reversão do quadro, é a de que a emissora não está mais no ar.

Agora, impulsionado por um comentário da apresentadora Silvânia Alves no Você é Curioso?, da Rádio Bandeirantes, no sentido de aplaudir a volta da Excelsior, percebi que é importante que você que gosta de rádio saiba que para a máquina engrenar novamente é preciso que empresários passem a acreditar e a investir em mídias independentes exclusivamente transmitidas via web.


Ouça o Mofolândia em homenagem a Antonio Celso e, em seguida, o comentário de Silvânia Alves.

Quer fazer algo para voltar a ouvir as melhores músicas de todos os tempos durante o tempo todo? Então, deixe um comentário aqui neste blog manifestando esse interesse e eu respondo a você como isso é possível.

Blog destaca notícias e comentários radiofônicos

Os radioamantes ultimamente têm tido muitos motivos para se conectar à web. Além deste nosso modesto espaço dedicado à criação e à produção em áudio, há outros excelentes canais com o objetivo de divulgar notícias e comentários desse senhor meio de comunicação de quase 90 anos.

Entre eles, vale sintonizar o Blog Radioamantes.


Comandado por Marcos Lauro e por Rodney Brocanelli, o espaço discute e analisa o rádio e todas as suas vertentes: do tradicional AM aos recentes podcasts. Como costumam dizer, o que tem som pinta por lá.

Seriedade e humor se alternam entre os comentários dos radioamantes Marcos e Rodney. O ponto alto fica por conta dos inúmeros áudios gravados pela dupla.

No post atual, por exemplo, os ouvintes-internautas conferem como foi a entrada no ar da Rádio Disney FM, nos 91,3 MHz do dial paulistano, que aconteceu nesta segunda, dia 29 de novembro de 2010. Passe por lá, ouça e opine sobre a estreia dessa emissora que se destina a ouvir e a falar com os jovens.

A dupla também confere grande espaço aos intermináveis e improvisados diálogos entre Milton Neves e Mauro Beting nas jornadas esportivas da Rádio Bandeirantes.

Está dada a dica para você permanecer em sintonia com as novidades do rádio, discutidas e repercutidas por quem entende do assunto.

segunda-feira, novembro 22, 2010

Silêncio de um Chevrolet volta a fazer barulho

Uma nova versão para o clássico jingle "Silêncio de um Chevrolet" está no ar. A criação, que foi assinada pelo saudoso Zé Rodrix, teve uma primeira gravação em 1987. À época, a interpretação ficou por conta do próprio compositor, que comandava a produtora de áudio A Voz do Brasil.


Acompanhe aqui o comercial original feito para o Opala/Diplomata


Na nova campanha da GM, o jingle é utilizado para o lançamento do Camaro na televisão.


Veja aqui o clip da nova versão, interpretado por Frejat e Scandurra.


A campanha é dividida em três fases.

O primeiro comercial tem início com um jovem cantarolando o jingle até chegar ao Camaro. Ao dar a partida e circular com o carro, a versão na voz de Frejat se torna a trilha sonora.

Na sequência, um videoclip de "No Silêncio de um Chevrolet", com duração de 90 segundos, mostra, além do motorista em seu Camaro, Frejat, Scandurra e banda interpretando a música.

Na terceira peça da série, o público será estimulado a assistir aos vídeos disponibilizados no Hot Site da campanha.

E você, o que achou desta nova versão? Faz jus à criação de Zé Rodrix?


Rainha do rádio faz 86 anos de idade




 Marlene nasceu, em São Paulo, em 22 de novembro de 1924. Começou a carreira artística aos 17 anos, ao se apresentar no programa Hora do Estudante, da Rádio Bandeirantes.

Em 1949, ganha o concurso Rainha do Rádio e inicia com Emilinha Borba uma das maiores disputas entre estrelas da música brasileira.


Do acervo da Collectors Editora, acompanhe Marlene em programa patrocinado pela Bom Bril, de 12 de março de 1951.
(se o player não estiver visível, clique aqui)

Na ativa até hoje, Marlene está prestes a completar 70 anos de carreira.


domingo, novembro 21, 2010

"Esquenta" para show de McCartney

Desde o final de 2009, a radioweb Morcegão FM alia conteúdo inteligente e programação rock de primeira qualidade.

Em janeiro deste ano, o destaque do programa Vinil, que é veiculado de segunda a sábado, às 5 da tarde e apresenta um LP na íntegra, foi o raro Beatles 65. Segundo Renato Morcegão, o disco circulou por pouco tempo e, em seguida, foi retirado de circulação.

Clique aqui para ouvir ou baixar Beatles'65 na Morcegão FM

Para você que vai a uma das apresentações que acontecem hoje e amanhã, no Morumbi, em São Paulo, fique com boa parte das faixas deste trabalho e entre no clima do show. Já, para quem não terá o privilégio de ver ao vivo, vale a emoção contida neste vinil de 45 anos.

Aproveite também para ficar em sintonia com a Rádio Rock Morcegão. Neste fim de semana, a cada meia hora um sucesso de Paul McCartney e The Beatles rola na programação.





Saiba mais:

Beatles'65 é o nome do quarto LP dos Beatles lançado pela gravadora brasileira, EMI-Odeon, em 1965. A capa trazia uma foto do show feito em Washington em 1964 embora o álbum não fosse ao vivo e nem trouxesse músicas da época do show.

Todas as faixas foram extraídas do álbum Beatles For Sale, com exceção de duas faixas que não foram incluídas no Brasil, "Baby's in Black" do lado A e "Every Little Thing" do lado B. O disco, no Brasil, ganhou a numeração MOFB-317. Quando o álbum, Beatles For Sale (numeração na época SMOFB-480, a letra S signifca "estéreo"), foi lançado no Brasil, este álbum foi tirado de circulação. A ordem das faixas no Beatles '65 também foram trocadas comparando-as com as faixas do Beatles For Sale.



•Lado 1:

1. Rock And Roll Music

2. Kansas City-Hey, Hey, Hey, Hey! [Medley]

3. I'm a Loser

4. No Reply

5. Mr. Moonlight

6. I'll Follow the Sun

•Lado 2:

1. Eight Days a Week

2. Honey Don't

3. What You're Doing

4. Everybody's Trying To Be My Baby

5. I Don't Want To Spoil The Party

6. Words Of Love



(fonte: Wikipedia)

quinta-feira, novembro 18, 2010

Buemba!, Buemba! Zé Simão estreia nova série na Bandnews FM

Nesta quarta, 17 de novembro, o jornalista José Simão estreou uma nova série nas colunas que mantém no jornal Folha de São Paulo e na rádio Bandnews.

Depois de "Os Predestinados", é a vez dos "Procurados. Um exemplo: "Procura-se pinscher marrom que atende pelo nome de Fifi. Porém é surda".

Ouça a estreia da série Os Procurados aqui.

Sintonia:
Buemba!, Buemba!
com José Simão
Segunda a Sexta às 8h42 (ao vivo), com reprises às 10h20, 17h37, 0h17e às 3h37
Repetequinhos aos sábados e domingos

segunda-feira, novembro 15, 2010

Madrugada brasileira é destaque na Bandnews FM

Os bailes bombam, os entrepostos de abastecimento não param, as clínicas de estética funcionam a todo vapor e os motéis lotam.

A reportagem da Bandnews FM se embrenhou na madrugada de todo o Brasil para saber o que acontece entre meia-noite e seis da manhã.

A partir desta segunda, você vai acompanhar os sons das ruas, os depoimentos dos baladeiros, vai saber porque tem gente que só faz compra após a meia-noite e até conhecer os atletas da madrugada.

A série de reportagens tem o comando de Inês de Castro.


Ouça aqui a chamada que está no ar.

quinta-feira, novembro 11, 2010

Landell de Moura: o verdadeiro pai do rádio

Foto do acervo de Hamilton Almeida, extraída
do site Caros Ouvintes

Nesta quarta, dia 10 de novembro, o auditório 2 da FACOM (Faculdade de Comunicação e Marketing), na FAAP, foi palco de uma importante discussão. Alunos de Rádio & TV tiveram contato com o jornalista e escritor Hamilton Almeida, biógrafo e autor de 4 obras sobre o Padre gaúcho Landell de Moura.

Acompanhe aqui entrevista exclusiva para nosso blog, conduzida pelo radialista e professor de Comunicação Alvaro Bufarah.

Capa de livro de Hamilton Almeida
Curiosamente, ao fazer um levantamento na web, descobri que desde 1992 foi instituída em São Paulo a Semana Padre Landell de Moura, que acontece entre 5 e 11 de novembro. A lei, de nº 7.957 foi assinada pelo então Governador Luiz Antonio Fleury Filho.

Mas por que estamos dando tanto destaque à Landell de Moura aqui no Peças Raras?

A primeira emissão de sinais captados a centenas de metros de distância, originária do telégrafo sem fio, é atribuída ao italiano Guglielmo Marconi, em 1895, tido por isso como o inventor do rádio. Contudo, segundo historiadores brasileiros, já em 1893, o padre e cientista gaúcho teria realizado as mesmas transmissões de Marconi. Enquanto a patente de Marconi (reconhecido pelo domínio técnico da transmissão de ondas de rádio) se referia apenas à comunicação de mensagens (radiotelegrafia), o padre Landell teria avançado em suas pesquisas, obtendo a transmissão de sons (radiotelefonia) antes de 1899, segundo noticiado à época pela imprensa escrita.

Landell tentou conciliar seus estudos sacerdotais com os de ciências químicas e físicas na Universidade Gregoriana de Roma, onde entrou em contato com as teorias e descobertas da ciência européia do final do século XIX. Porém, segundo matéria publicada no jornal Esquinas, da Faculdade Cásper Líbero, em novembro de 2002, as pesquisas do padre-cientista não eram bem vistas pela diocese, que chegou a acusá-lo de herege, louco, bruxo, “praticante de candomblé e espiritismo”. Apesar da perseguição, que lhe valeu a destruição de seu laboratório e a queima de suas anotações, Landell não se rendeu e resolveu tentar melhor sorte em Nova Iorque, em 1901. Nos Estados Unidos, aperfeiçoou teorias, construiu modelos de seus equipamentos e conseguiu três patentes oficiais norte-americanas: a do telégrafo sem fio e a do telefone sem fio e a do transmissor de ondas sonoras.

Para reparar essa injustiça histórica e reconhecer o gênio brasileiro como o verdadeiro inventor do rádio, foi criado o Movimento Landell de Moura. Você também pode ajudar a mudar o final dessa história, ao clicar aqui e assinar o abaixo-assinado.

Para conhecer mais sobre Landell de Moura, visite também o http://www.landelldemoura.com.br/.






quarta-feira, novembro 10, 2010

10º Escola Voluntária - a verdadeira "Rede Social"

Desde 2001, a Rádio Bandeirantes contribui com a cidadania por meio do Prêmio Escola Voluntária.

A ideia, que conta com o apoio da Fundação Itau Social, é dar voz às instituições de ensino que apoiam projetos sociais e incentivam o trabalho voluntário entre os alunos.

Nesta semana, os ouvintes começam a conhecer os projetos na voz dos próprios alunos, que recebem aulas de radiojornalismo durante o processo. Hoje, por exemplo, foi ao ar a 3ª reportagem da série: Rio das Flores, Rio da Vida.

A ação também é um prêmio para quem gosta de rádio, já que, ao contrário do radiojornalismo que se pratica atualmente, que privilegia apenas a informação instantânea, tem-se aqui a oportunidade de se acompanhar reportagens completas e com os mais diversos sotaques brasileiros.

Para conferir as outras reportagens da série, acompanhe o Twitter do Prêmio.

domingo, novembro 07, 2010

Audiobook JP: Fittipaldi se emociona com narração do 1º título

Emerson Fittipaldi em sua Lotus 62, que desfila hoje
pelo autódromo de Interlagos
Do site da Jovem Pan: Em meio à badalação que circunda o GP do Brasil, em Interlagos, a reportagem da JP emocionou o bicampeão mundial Emerson Fittipaldi (1972 e 1974) com o audiobook em que seu pai, Wilson Fittipaldi, narra os trechos finais que determinaram a conquista do primeiro título mundial do filho na Fórmula 1. A taça foi levantada quando ele ainda tinha 26 anos, em Monza, na Itália.

Após a rápida entrevista com o repórter JP Marcelo Mattos , o pioneiro da F-1 brasileira agradeceu à JP a participação da rádio em sua carreira e na trajetória do automobilismo no país, por "ter dado ao povo brasileiro a oportunidade de começar a ouvir as transmissões internacionais da categoria".

"Cada vez que ouço meu pai transmitindo o campeonato mundial de 1972 é uma emoção muito grande. Me sinto gratificado. Para mim é uma honra muito grande, um presente", afirma.

Ouça esse momento de emoção com o repórter JP Marcelo Mattos.


10 razões para comemorar o Dia do Radialista

Em edição extraordinária, comemoramos mais um Dia do Radialista. Para marcar a data, ouça um trabalho veiculado aqui com exclusividade, que apresenta 10 Razões que comprovam o Poder do Rádio.

A locução é de Sérgio Cursino; texto final do Professor e radialista Alexandre Tondella; edição e efeitos sonoros a cargo do competente Sérgio Zannoti.


Ouça as 10 Razões que comprovam o Poder do Rádio.
(se o player não estiver visível, clique aqui)

Mas você deve estar se perguntando: que história é esta de Dia do Radialista? Já não comemoramos esta data em 2009?

Então, vamos lá: para mim, o dia de fato continua a ser 21 de setembro, mas o de direito passou a ser o dia 7 de novembro.

A princípio, todos que trabalham em rádio e/ou televisão comemoram o dia da profissão em 21 de setembro. Data que foi estabelecida como uma referência aos radialistas desde 1943, quando Getúlio Vargas - na atribuição de Presidente da República - sancionou a lei que fixava um piso salarial para a categoria. Até aí, para quem nos acompanha, nenhuma novidade.


Mas em 2006 Lula assinou e o Senado Federal aprovou uma nova data para a comemoração. O Diário Oficial daquele ano trouxe, em 25 de maio, a sanção da Lei nº 11.327, que institui que o Dia do Radialista passa a ser comemorado, todos os anos, no dia 7 de novembro, data de nascimento de Ari Barroso (foto).

O autor da proposta foi o deputado Sandes Junior PP/GO, que justificou: "além de prestar uma homenagem a Ari Barroso", a data reconhece a importância do Rádio e da categoria profissional dos Radialistas "no contexto da história do país”.

Ari fez de tudo em rádio e ficou conhecido pela criação de uma vinheta sonora, feita com uma flauta, para indentificar os gols nas narrações esportivas.


sexta-feira, novembro 05, 2010

Velocidade no dial

GP Brasil é destaque no Grupo Bandeirantes de Rádio

Vale reviver as emoções da transmissão do Grupo Bandeirantes de Rádio em 2008, quando o piloto Felipe quase fez a alegria da massa e alcançou o topo do pódio.

Se o player não estiver visível, clique aqui para ouvir ou baixar o áudio.

Quando o assunto é o GP do Brasil de F-1, não tem para mais ninguém no rádio brasileiro: somente as Rádios do Grupo Bandeirantes de Comunicação são as emissoras oficiais da corrida que vai agitar a capital paulista este fim de semana. A transmissão pela Rádio Bandeirantes, BandNews FM e Band FM será acompanhada por mais de 60 mil torcedores no Autódromo de Interlagos.

Rádio Bandeirantes / BandNews FM / Band FM
A partir das 11h de sábado, a Rádio Bandeirantes e a BandNews FM transmitem o treino livre para o GP do Brasil de F-1. Às 13h40, as duas emissoras levam ao ar o treino classificatório que definirá o grid de largada. E no domingo, a partir das 7h, Sergio Patrick e Eduardo Barão comandam o aquecimento para a largada pela Rádio Bandeirantes e pela BandNews FM. Na largada, às 14h, a Band FM se une às duas emissoras e também transmite a corrida, que terá narração de Odnei Édson e comentários de Fábio Seixas, Jan Balder e Alessandra Alves.

SulAmérica Trânsito
A Rádio SulAmérica Trânsito prepara uma cobertura diferenciada neste sábado e domingo, quando a cidade de São Paulo recebe milhares de turistas estrangeiros. Pelo quarto ano consecutivo, a emissora ajudará os visitantes a enfrentar o trânsito da cidade com boletins em inglês, francês e espanhol. Os ouvintes ficarão por dentro das melhores rotas e alternativas para estacionar, além das condições das principais vias da cidade.