quinta-feira, abril 29, 2010

A imagem da cerveja no rádio

Por motivos de problemas técnicos, a edição do Bermuda Folgada levada ao ar esta semana pela Malaveiaweb, com transmissão simultânea por este blog, não foi gravada.

Na conversa que mantive com Edu Malavéia, o tema foram comerciais de rádio feitos para grandes marcas de cerveja.


Ouça aqui uma reprodução do programa, gravada com a participação do outro títular do time, Daniel Grecco.
(se o player não estiver visível ou quiser baixar este áudio, clique aqui)

Uma das criações citadas foi o jingle da Brahma que embalou a conquista do Tetra em 94. Abaixo, você o comercial veiculado como desdobramento da campanha. Logo após a conquista, o clip foi veiculado na TV em agradecimento à seleção "que fez de novo do Brasil o nº 1".



A motivação para o assunto veio a partir das discussões e demonstrações da TV do Futuro que eu e o jornalista Daniel Grecco acompanhamos de perto na última segunda, dia 26, em São Paulo.

Explico: entre os aparelhos de última geração, em um televisor que transmite imagens em 3D, assistimos ao Carnaval da Globo que testou a nova tecnologia junto a alguns privilegiados clientes da NET - TV por assinatura.

Realmente impressiona ver o carro alegórico e outras fantasias como se estivessem fora da tela. Durante a demonstração, uma garrafa de cerveja da patrocinadora do evento veio girando em direção ao público. Naquela hora e em virtude de a TV estar cada vez mais valorizando a imagem acompanhada de som em vez de uma linguagem audiovisual da qual se originou, fiquei imaginando como serão os comerciais de cerveja de um futuro próximo, em que a mulher vai estar praticamente diante de nossos olhos, como uma imagem real.

Então, pra começo de conversa, vamos distinguir a criação para vender cerveja no rádio e na TV.


Ouça o spot Auto Escola, antológico e premiado fonograma criado DPZ e realizado pela produtora de som MCR (à época tendo a frente o saudoso Sérgio Mineiro). Com a repercussão da linguagem adotada nesta peça de 1998, criou-se a série Rádio Kaiser. Os comerciais regados a bom humor inicialmente seriam veiculados apenas no rádio, mas acabaram ganhando versões televisivas, devido à grande aceitação do público.
(se o player não estiver visível, clique aqui para ouvir)

Na sequência damos um salto de pouco mais de uma década e ouvimos uma outra campanha criativa que não faz apelo a nenhum tipo de baixaria, já que é apresentada no rádio.


Relembre da peça Lúpulo, criada pela Talent e produzida pela Voz do Brasil para a Bavaria Premium. O spot foi veiculado em 2006 - ano de Copa como agora - e levou o Grand Prix do Prêmio GPR de Criatividade em Rádio em 2007.
(se o player não estiver visível, clique aqui)

O "velho guerreiro" Chacrinha dizia que na TV nada se cria, tudo se copia. No rádio também.


Comprove como a campanha da Brahma da década de 90 lembra a de uma cerveja preta de nome Niger feita algum tempo antes. Na verdade, o ritmo usado no jingle de ambas as campanhas tem como base uma típica música alemã, o que suaviza a ideia de plágio.
(se o player não estiver visível, clique aqui)

Aliás, vale um parênteses em relação à campanha Nº 1 da Brahma. Na Copa de 90, o jogador Romário tornou o gesto do dedo erguido uma marca de suas comemorações. Coincidentemente ou não este gesto representava a marca Brahma durante a campanha.


Bem, já que Copa e Cerveja são quase indissociáveis, vamos acompanhar dois sucessos de marcas concorrentes que brigavam para ver quem se dava melhor no campo da propaganda
(se o player não estiver visível, clique aqui)

Comerciais x comportamento
Não sou a favor da censura a comerciais de cerveja, mas sim de aproveitar a boa aceitação da marca para conscientizar o público consumidor. Neste quesito, a Skol merece destaque. Na organização do evento Skol Sensation, na semana passada, os promotores ofereceram horas livres no estacionamento, para que a pessoa pudesse ir de táxi para casa e voltasse no dia seguinte, já recuperada, para buscar seu carro. Também foram disponibilizadas linhas de ônibus com qualidade para transportar quem optasse pelo transporte coletivo. Aliás, ao comprar o ingresso para o evento, o público recebia dois bilhetes de metrô como brinde.


Nosso destaque aqui é um spot da Skol extremamente bem-humorado, que estimula a pessoa que beber a usar táxi para voltar para casa. "Cantada", título da peça, é uma criação da agência F/Naxca, com produção de áudio da Tesis.
(se o player não estiver visível, clique aqui)

Pra terminar um jingle da Kaiser veiculado em TV. O detalhe é que o comercial se constituía de um videoclip em que o som e as imagens eram exuberantes, sem apelação. Coisa rara em se tratando de comercial de cerveja para TV. Este merece uma nova versão em 3D. Em breve, vou postar as imagens também.


A famosa composição de Ari Barroso, Aquarela do Brasil, é interpretada nesta peça por Lula Barbosa. O timbre lembra muito o de Milton Nascimento e à época (início dos anos 90) os comentários eram de que o Milton havia gravado música para a Kaiser.
(se o player não estiver visível, clique aqui)

quinta-feira, abril 22, 2010

A TV do Futuro e o Futuro da TV


Desde que entrei na faculdade de Comunicação no início dos anos 1990, Ethevaldo Siqueira é uma referência para entender as novas mídias e as evoluções que envolvem os meios mais tradicionais.

O trabalho do escritor, consultor e jornalista especializado em novas tecnologias pode ser acompanhado aos domingos em sua tradicional colunal no jornal O Estado de S. Paulo, para o qual escreve desde 1967; em colaborações especiais à revista Época e nos comentários diários com Heródoto Barbeiro na Rádio CBN. Para alimentar o conteúdo de suas participações, Siqueira entrevista cientistas, participa de congressos e visita exposições, laboratórios e universidades no Brasil e no mundo.

Ele acaba de chegar do NAB Show 2010 (em Las Vegas) e apresenta algumas das novidades em evento que acontece na próxima segunda, dia 26 de abril, sobre a TV do Futuro.


Ouça o Radioescuta Peças Raras com áudios de comerciais envolvendo tecnologias que revolucionaram a TV em outros tempos; uma história curiosa tendo Odayr Baptista como protagonista de novela e propagandas criativas que tratam da HDTV.
(se o player não estiver visível ou quiser baixar este áudio, clique aqui)

Os profissionais e estudiosos do meio ainda podem fazer inscrição gratuita para acompanhar os avanços da TV na próxima segunda. Segundo Siqueira, "Quem preencher os requisitos de interesse profissional e quiser solicitar convite tem duas opções. Uma delas é me enviar um e-mail para o endereço mundodigital@cbn.com.br. Outra opção é entrar no site www.ethevaldo.com.br e buscar o evento, com o telefone para pedido de inscrição."

Quem tiver interesse tem de solicitar, no máximo, até esta quinta-feira pela manhã.

A TV do Futuro - Fórum e Showroom
Local: Centro Brasileiro-Britânico
Rua Ferreira de Araújo, 741 – Pinheiros – São Paulo
Informações e pedidos de inscrição somente até o dia 22 com Alessandra, pelo telefone (011) 4612-9007.

Jornal das Profissões: Propaganda no Rádio


No ano passado, concedi uma entrevista à jornalista Elys Marina para o Jornal das Profissões, do Canal Universitário. O bate-papo sobre propaganda no rádio tem sido reprisado inúmeras vezes pela Mix TV.


Se você viu, aqui tem a oportunidade de ouvir uma edição especial em áudio, na qual incluo os jingles e spots que citei na entrevista. Relembre de peças raras como o "Louco por Lee", o Juvenal da Sadia, além de uma conversa com o saudoso Zé Rodrix concedida pouco tempo antes de sua morte ao jornalista Toninho Spessoto, da Rádio USP.
(se o player não estiver visível, clique aqui para acessar o arquivo em mp3)

terça-feira, abril 20, 2010

A Minha Cidade: Tavinho Ceschi e o Sucesso da Cidade

Em mais uma edição da série especial apresentada desde o início deste ano, em comemoração aos 30 anos do surgimento da Cidade FM em São Paulo, acompanhe a entrevista de um dos coordenadores que passaram pela emissora.


O locutor e coordenador Tavinho Ceschi foi entrevistado por Celso Giunti no Sucesso da Cidade em meados da década de 80.(se o player não estiver visível ou quiser baixar este áudio, clique aqui)

sábado, abril 17, 2010

NOVA BRASIL FM COMEMORA 10 ANOS


Elementos gráficos, cores modernas e trilha sonora empolgante dão o tom das peças

Por Diego Bonel – diego.bonel@tudoempauta.com.br

A rede Nova Brasil FM lança, na próxima semana, uma intensa campanha com peças para mídia impressa e televisiva para comemorar seus 10 anos. A primeira etapa da campanha conta com peças para veículos como Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Revista Veja, por exemplo, além de um vídeo de 30”.

“Desenvolvemos uma campanha jovial, reforçando o conceito que a Nova Brasil FM é uma emissora moderna e tem em seu DNA as raízes da música brasileira”, conta Willian Ângelo, gerente de marketing da emissora. Nas peças, cartazes do tipo lambe-lambe - usados tipicamente na divulgação de shows – mostram pessoas de diferentes estilos se divertindo ao som da rádio. As fotos são misturadas a grafismos coloridos, de traço moderno, que remetem a música e diversão, além do selo de 10 anos que será utilizado em toda a comunicação neste ano.

Na segunda etapa, os anúncios pegam carona no show de comemoração dos 10 anos que terá a música de Jorge Vercillo no palco do Via Funchal, em São Paulo, no dia 30 de maio. “Ele tem a cara da emissora e está conosco desde o início, por isso o escolhemos para comemorar a data ao nosso lado”, explica o gerente de marketing.

quarta-feira, abril 14, 2010

Lélio, Zé Paulo e Beto Hora: 10 anos Na Geral



O Na Geral completa 10 anos no ar. Para comemorar, o público ganha mais meia hora do programa que mistura humor e futebol pela Rádio
Bandeirantes
.


Em 08 de agosto de 2008, por ter sido o vencedor da promoção do dia dos Pais promovida pelo trio, tive o privilégio de acompanhar a atração ser realizada no salão de festas do meu prédio .


Veja aqui um trecho desta super festa em vídeo gravado por Sidney Corrêa.

Inicialmente apresentado pela extinta Brasil 2000 FM , o Na Geral está na Bandeirantes desde 2002. Atualmente, é exibido também pela Rádio Bandeirantes Rio.

Uma das atrações do programa é Beto Hora. O humorista e imitador dá voz a vários tipos divertidos diariamente.


Ouça um mix das participações de Beto Hora imitando e fazendo humor da melhor qualidade.
(se o player não estiver visível ou quiser baixar este arquivo, clique aqui)

OUÇA MAIS:




Na Geral
Segunda a sexta, das 18 às 20 horas.
Rádio Bandeirantes

terça-feira, abril 13, 2010

Trilha audiovisual USP FM: O Diabo Veste Prada




Episódio 4: O Diabo Veste Prada
"A mulher que assume posição de destaque deve perceber que o que pode oferecer de melhor para a corporação e equipe de colaboradores é justamente algumas das características essencialmente femininas. Ela vai permanecer no alto escalão se demonstrar sua capacidade de ser agregadora e de administrar conflitos. Ações que poucos homens conseguem desenvolver com a mesma maestria."
(se o player não estiver visível, clique aqui)

Feliz Cidade para Luiz Fernando Magliocca

Para quem estuda a evolução do rádio, o nome de Magliocca (foto extraída do site Rádio Agência) é uma referência. Hoje, o responsável pela Publinter completa mais um ano de vida. Boa parte dela, aliás, dedicada ao rádio e à sonoplastia. Neste momento, por exemplo, ele está em sintonia com as novidades do NAB 2010 Show.

À essa peça rara, desejamos sucesso e feliz cidade, já que foi o responsável por uma fase incrível da emissora que faria 30 anos se estivesse no ar ainda hoje (a Cidade FM de São Paulo).

Para conhecer mais desse verdadeiro radialista - na acepção do termo (rádio + idealista, segundo o criador da palavra, o saudoso Nicolau Tuma) - vale ler atentamente uma entrevista concedida por ele ao Rádio Agência.


Acompanhe também uma edição especial em que Magliocca comenta alguns dos grandes momentos que protagonizou na extinta Cidade FM.
(se o player não abrir ou quiser baixar este áudio, clique aqui)

Trilha Audiovisual USP FM: À Procura da Felicidade

Olá, trilheiro. Olá, trilheira.
É hora de ação, ou melhor, a nossa história de hoje é de superação!


Ouça o 3º boletim da série que relaciona histórias de filmes com o mundo corporativo. Apresentada quinzenalmente no programa Trilha Profissional, minha participação vai ao ar pela USP FM às 8 da manhã de terça-feira.
(se o player não estiver visível ou quiser baixar este áudio, clique aqui)

Imagine a cena...

Você é um pai de família que faz de tudo para oferecer o melhor à esposa e ao filho pequeno. Mas isto não parece ser problema já que é representante comercial de um inovador equipamento, que oferece incríveis avanços à medicina. Com uma oportunidade destas, o melhor é investir todas as economias na aquisição de um lote do revolucionário produto. A estratégia começa a falhar quando a máquina é rejeitada em função do custo elevado. Com o mau dimensionamento do negócio, o aluguel da casa e a mensalidade da creche do filho com vencimentos atrasados e uma série de multas de trânsito, a família se desestrutura e é a mulher que passa a se desdobrar em mil e a fazer turnos consecutivos para manter as contas em dia.

Essa é a história real de Chris Gardner, exemplo de um homem que acredita no sonho de dias melhores.

O drama À PROCURA DA FELICIDADE se passa em São Francisco, nos Estados Unidos, no início dos anos 1980. Gardner, vivido nas telas por Will Smith, investe tudo o que tem em um lote de scanners portáteis que ajudam na detecção da osteoporose. A partir daí, passa os dias visitando consultórios médicos e hospitais com a esperança de ficar milionário. Em uma das mãos, a pasta de vendedor, na outra, o aparelho de 18 quilos. Mas - para os médicos - o scanner dava a sensação de ser de 18 quilates, pelo alto valor de seu custo.

Ao fracassar com as vendas, a família passa a ser sustentada pela esposa. Vivida por Thandie Newton, Linda trabalha de forma incessante para pagar as contas do lar. Porém, não agüenta a situação e decide tentar a sorte em Nova Iorque. O filho do casal, o pequeno Christopher de cinco anos, acaba ficando ao lado do pai. Interpretado por Jaden Smith, o garoto é realmente filho de Will Smith, o que aumenta a emoção transmitida pelo drama do pai que faz de tudo para manter o menino ao seu lado.

É desta forma que tem início a trilha de mais um profissional que encontra no filho a motivação necessária para correr “à procura da felicidade”. Felicidade que parece definitivamente cruzar o caminho de Gardner quando ele passa em frente à bolsa de valores e se depara com o riso estampado no rosto das pessoas e com um carro que era o sonho de consumo de 9 entre 10 americanos naqueles dias. Ao indagar o proprietário do veículo, descobre que para ser corretor de ações não é preciso ter faculdade. As únicas habilidades exigidas são lidar bem com os números e ter um bom relacionamento inter-pessoal.

Com o apoio do filho, Gardner concorre a uma vaga de estagiário em uma grande empresa e, depois de uma rigorosa seleção, é um dos escolhidos para uma experiência não remunerada de 6 meses. Descrente diante das recusas em relação ao scanner que vendia, ele acredita em uma vida melhor e – mesmo sem ganhar nada – se rende ao estágio.

Sem opção, pai e filho passam a morar na rua e depois em um albergue. Outro ponto que aumenta a força do filme é a convivência dos protagonistas com figurantes que realmente viviam nas ruas.

Movido pela perseverança, em sua procura pela felicidade, Gardner se dedica aos estudos de madrugada, quando o filho dorme. Como resultado, consegue vencer dezenas de candidatos à vaga de estágio na corretora de ações. Depois do período de experiência, em que vive como sem-teto, transforma-se em um dos mais bem sucedidos corretores da bolsa de valores americana.

À PROCURA DA FELICIDADE demonstra a importância do amor como mola propulsora para seguir em busca de uma oportunidade que possa tornar a vida melhor. Nesta trilha, nada é capaz de deter seus passos. Humilhação, fome e todo tipo de dificuldade se superam com a determinação e a esperança de que um dia seus valores morais irão lhe trazer o tão merecido sucesso na vida profissional e pessoal.

Em meio a tantos obstáculos, Gardner encontra tempo para dar uma lição de vida ao filho: “Se tem um sonho, proteja-o. Quando alguém não pode fazer algo, diz que você não pode. Se quer algo, vá atrás. Ponto”

Lembre-se: a vida, assim como os filmes, é feita de ação e, nos momentos de dificuldade, de SUPERAÇÃO.

Veja o trailer do filme:


Prêmio Roquette-Pinto - I Concurso de Fomento à Produção de Programas Radiofônicos - 2010

A Associação das Rádios Públicas do Brasil (ARPUB) abre inscrições até 14 de maio para o Prêmio Roquette-Pinto. O concurso inédito premiará a produção de obras para rádio em quatro gêneros: rádio-documentário, rádio-dramaturgia, programas infanto-juvenis e rádio-arte.

Ouça aqui o lançamento do Prêmio levado ao ar nas rádios MEC e Nacional.

A iniciativa é realizada pela primeira vez no país e conta com a parceria do Ministério da Cultura, através do Programa Nacional de Apoio à Cultura e com patrocínio da PETROBRAS. O concurso tem como objetivo apoiar a produção independente de obras radiofônicas e estimular a diversidade regional na produção de programas de rádio. A Comissão de Seleção será composta por 8 (oito) membros e constituída por especialistas na atividade radiofônica, designados pela ARPUB e pelo Ministério da Cultura. Podem participar do concurso rádios públicas, educativas, culturais, comunitárias e universitárias, devidamente registradas junto ao Ministério das Comunicações, bem como entidades culturais sem fins lucrativos, produtoras independentes e instituições de ensino públicas e privadas.

Serão selecionados 40 (quarenta) projetos de programas radiofônicos, contendo cada um deles seis horas de conteúdo, distribuídos por todas as regiões brasileiras, nas seguintes categorias: rádio-documentário; rádio-dramaturgia; programas infanto-juvenis; rádio-arte ou experimentações sonoras. Os selecionados receberão o prêmio no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) e serão veiculados pelas emissoras públicas associadas à ARPUB, além de ficarem à disposição para veiculação em rádios não-comerciais.

Leia o release completo

Confira aqui o regulamento

Mais informações: http://www.arpub.org.br/

Fonte: Geisa - Observatório dos Editais

segunda-feira, abril 12, 2010

A Minha Cidade: Gatinha Manhosa com Léo Jaime

Novicidade. Era com esta identificação que a Cidade FM colocava no ar novas músicas com exclusividade na programação.

Hoje quem ouve a interpretação de Adriana Calcanhoto pode até não se dar conta que Gatinha Manhosa é um sucesso dos anos 60. Mesmo antes da regravação da cantora, o sucesso de Roberto e Erasmo já teve uma marcante releitura.


Relembre a interpretação de Léo Jaime para Gatinha Manhosa, quando a música estava sendo relançada em meados dos anos 80.
(se o player não abrir ou quiser baixar este áudio, clique aqui)

Nessa época, Léo Jaime era um dos ídolos do rock nacional. Impulsionado pelo sucesso estrondoso do Rock in Rio, o ritmo estava em evidência na maior parte das emissoras destinadas ao público jovem.

domingo, abril 11, 2010

Quintal da Globo escala Osmar Santos

A seleção de 82. Para muitos, a melhor de todos os tempos.

Neste domingo, dia 11 de abril, a partir das 8 da noite, o Quintal da Globo apresenta a 2ª parte da história da Copa de 82, com a narração de Osmar Santos e Fausto Silva no campo da reportagem.

A série que conta a história das Copas pelo rádio segue até o início do torneio deste ano.

Para entrar no clima, ouça a edição da semana passada do quadro Viva o Rádio sobre a Copa no Quintal.

Ouça aqui a abertura da Copa pela Rádio Globo.
Em pleno regime militar, Osmar Santos abre a transmissão da Copa de 82, na Espanha, estimulando os brasileiros a lutarem pela democracia.

Esta abertura das transmissões na Copa do Mundo da Espanha é de 14 de junho de 82. Ao lado de Osmar Santos, estavam o comentarista Loureiro Júnior (que voltou aos microfones em 2006 pela Rádio Capital) e o repórter Fausto Silva.

Na edição que vai ao ar nesta noite de domingo, ouça como foi a vitória do Brasil na estreia da Copa e acompanhe a comemoração do time de Telê Santana.

sábado, abril 10, 2010

Johnnie Walker com o Gigante Marcelo Tas


Foto: André Rizzatto /Mitsubishi FM


Marcelo Tas avisou nesta sexta, dia 9 de abril, em seu Twitter que será o entrevistado da edição da próxima terça do programa Johnnie Walker com Gigantes.

No bate-papo, Tas diz como surgiu a ideia do livro "Nunca Antes na História Deste País", que já vendeu mais de 25 mil cópias. Ele também fala de seu trabalho na exposição "Roberto Carlos - 50 Anos de Música", em cartaz na OCA, em São Paulo. Ele criou uma instalação colaborativa pela qual o público pode participar enviando vídeos, textos ou músicas em homenagem ao cantor.

O convidado de Lorena Calábria escolhe ainda as músicas que vão ao ar durante o programa. "Adivinha O Que" (Lulu Santos), "Lick It Up" (Kiss), "Sangue Latino" (Secos e Molhados) são algumas das faixas selecionadas por Marcelo Tas.

Comandado desde setembro do ano passado pela apresentadora Lorena Calábria o programa semanal vai ao ar às 21h, na Mitsubishi FM (92,5 MHz em São Paulo). A atração recebe um convidado de destaque em sua área de atuação para falar sobre a trajetória dele de forma descontraída e pessoal. Uma vez por mês, a atração ganha versão ao vivo, aberta ao público. A mais recente foi com o publicitário Washington Olivetto (ouça aqui).

Quando da estreia do programa, Lorena Calábria (em foto de Cíntia Sanchez), que se dedica à TV há 24 anos, afirmou: "Entrei na faculdade pensando em fazer rádio, mas nunca havia experimentado o meio".

Marque na agenda: Marcelo Tas no Johnnie Walker com Gigantes vai ao ar nesta terça, dia 13 de abril, às 21 horas, pela Mitsubishi FM.

Assim como Calábria, Tas também tem sua imagem muito ligada à evolução da TV no Brasil. Mas em nosso blog já destacamos a faceta de Ernesto Varela, o repórter no rádio.



sexta-feira, abril 09, 2010

Radio Agência: Devaneio de Juca de Oliveira recebe APCA

Acompanhe o destaque da Rádio Agência para o APCA recebido por Juca de Oliveira.

A coluna Devaneio, comandada pelo ator Juca de Oliveira na BandNews FM (96,9 MHz - São Paulo/SP e rede), foi premiada pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) como a revelação do Rádio em 2009. A cerimônia de premiação aconteceu ontem à noite no Teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros.



Em 6 de outubro, duas semanas antes do quadro estrear na BandNews, o assunto foi destaque em nosso blog.

O ator recebeu com entusiasmo a distinção. "O prêmio da APCA é o reconhecimento do trabalho, uma enorme gratificação". Um dos maiores atores do país, Juca de Oliveira vê como estimulante a nova experiência no Rádio, veículo no qual não havia atuado anteriormente. "Fico feliz quando os ouvintes conversam comigo sobre o `Devaneio´. Creio que conseguimos alcançar o objetivo da coluna, que é dar uma pausa de alguns minutos em meio ao noticiário deste conflagrado mundo contemporâneo, levando ao ar o devaneio e a fantasia".

No ar desde outubro, Juca de Oliveira faz a leitura e a interpretação de textos da literatura mundial, desde os mais consagrados àqueles mais contemporâneos, incluindo alguns de sua própria autoria. A escolha dos textos é feita pelo ator, que seleciona apenas aqueles que o apaixonam. "Assim como no teatro e na televisão, só escolho os textos que falam à minha alma", afirma.

Para o diretor de jornalismo da Rede BandNews FM, André Luiz Costa, a coluna deu ainda mais qualidade à programação inovadora da emissora. "A BandNews FM tem jornalismo 24 horas, mas vai além da notícia e leva cultura e conhecimento aos brasileiros. É um privilégio ouvir Juca de Oliveira todos os dias num veículo tão abrangente e acessível quanto o Rádio".

"Devaneio" vai ao ar de segunda a sexta pelas nove praças que compõem a Rede BandNews FM e também está disponível no site da emissora. Em São Paulo, a coluna é exibida às 9h10 e às 17h17.

(por Rodrigo Oliveira - Rádio Agência)

Radialistas Juntos em campanha do Santander

O assunto já foi destaque no Blog Peças Raras, mesmo antes de ir ao ar. Mas agora você tem acesso aos bastidores da campanha. A cobertura é do programete Avesso, sobre publicidade e mídias.

Adnews: Disney adquire rádio em SP

09/04/2010
Em parceria com a empresa brasileira Rádio Holding Ltda, o conglomerado norte-americano Walt Disney Company adquiriu parte da concessão de uma frequência radiofônica na cidade de São Paulo no início de 2010.

O grupo agora tem permissão para atuar na frequência FM 91,3 MHz, em São Paulo, segundo informa o blog Cheni no Campo.

A participação majoritária de um grupo estrangeiro nas ações de veículos de comunicação no país é vetada pela legislação brasileira por isso, a Walt Disney firmou sociedade com a empresa brasileira. Sendo assim, o grupo Disney fica com 29% de participação na nova rádio, enquanto a Rádio Holding Ltda, com 71%.

Especula-se que a frequência não será usada como rádio voltada ao público da parcela mais famosa do grupo, no caso, a marca infanto-juvenil Walt Disney. O grupo deve investir em esportes, já que a Disney é donatária da ESPN, que hoje divide frequência no Brasil com a Eldorado FM.

A Walt Disney Company é compostas pelas empresas Disney-ABC Networks, ABC Television Network, ABC Entertainment, ABC Daytime, ABC News, ABC Sports, ABC Kids, ABC Studios e a American Bradcasting Company Radio, que possui 72 estações nos E.U.A. incluindo Radio Disney, ESPN Radio e ABC News Radio.

Com informações do Portal Imprensa.

Redação Adnews

quinta-feira, abril 08, 2010

Universidade do Jingle

Tive acesso a este e-mailmarketing e resolvi dividir essas peças raras criativas da produtora de áudio Jinga.

Basta clicar na imagem para ouvir criações feitas para instituições de ensino.

quarta-feira, abril 07, 2010

Johnnie Walker com Gigantes com Washington Olivetto

O programa comandado por Lorena Calábria na Mitsubishi FM toda terça, às 9 da noite, destacou neste dia 06 de abril o trabalho do publicitário Washington Olivetto.


Ouça a entrevista levada ao ar pelos 92,5 MHz do FM paulistano.
(se o player não abir ou quiser baixar este áudio, clique aqui)

Transmitido ao vivo do restaurante Eñe, em São Paulo, o bate-papo contou com a participação da plateia e abordou assuntos como a importância dada à criação de conteúdo desde os primórdios do rádio. O tema, aliás, abriu a entrevista. Olivetto citou a inventora do gênero "soap opera", que criava histórias para serem patrocinadas por empresas como Colgate-Palmolive. Soap Opera é como os americanos denominam novela até os dias de hoje. Na essência, a expressão pode ser traduzida como programa para vender sabão (incluindo de produtos de higiene pessoal à limpeza do lar). Se você prestar atenção, boa parte das telenovelas atualmente são patrocinadas pela Unilever, mantendo a tradição que começou no rádio há quase 8 décadas.

O publicitário também comentou sobre suas principais campanhas, entre elas a criação para Bombons Garoto dos anos 90 em que adolescentes se "apaixonavam" por mulheres mais velhas, que deve ganhar uma nova versão em breve.

segunda-feira, abril 05, 2010

A Minha Cidade: sequência musical dos Anos 80

Na continuidade da série A Minha Cidade, que relembra os 30 anos do surgimento da emissora do então Sistema JB (Jornal do Brasil) em São Paulo, acompanhe uma típica sequência musical da emissora nos anos 80.


Ouça A-Ha com Take on Me; Rádio Táxi com o sucesso Amor de Verão; New Kids On The Block com Ste by Step.
(se o player não abrir ou quiser baixar este arquivo, clique aqui)

O áudio deste post é mais um trecho da programação especial levada ao ar quando a rádio já tinha o nome de Sucesso em 25 de janeiro de 2005.

Ouça mais:


outro grande sucesso musical dos anos 80 na Cidade FM foi a trilha do pedágio da emissora, que pode ser relembrado aqui.
(se o player não abrir, clique aqui)

quinta-feira, abril 01, 2010

Bermuda Folgada: o rádio na Semana Santa

O Bermuda Folgada (versão masculina do Saia Justa, do GNT), apresentado ao vivo toda quinta pela Malaveiaweb, destaca momentos históricos da encenação da Paixão de Cristo pelo rádio.

Ouça aqui o programa, que traz um mesmo trecho da saga de Jesus narrado por um incrível elenco da Rádio Nacional na época de ouro do rádio e pelo "homem sorriso e emoção do rádio" Eli Corrêa pela Rádio Capital.


O bate-papo traz ainda a opinião da professora da FACOM (Faculdade de Comunicação e Marketing) da FAAP, Mônica Rebecca Ferrari Nunes. Ela explica como as narrativas levadas ao ar em programas como o de Eli Corrêa são importantes para o ouvinte, que muitas vezes utiliza o espaço para fazer uma confissão de algum deslize que cometeu. Ao ter seu caso exposto pelo comunicador, a pessoa se sente aliviada em relação àquela situação.

Para alunos, professores e profissionais de Comunicação, vale conferir a publicação O Mito no Rádio - A Voz e os Signos de Renovação Periódica - da Ed. AnnaBlume.

Leia mais:
Acompanhe aqui o primeiro capítulo do livro O Mito no Rádio.